Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Andrés diz que Corinthians não tem culpa por políticos em festa do título

Andrés Sanchez, presidente do Corinthians - LUIS MOURA/WPP/ESTADÃO CONTEÚDO
Andrés Sanchez, presidente do Corinthians Imagem: LUIS MOURA/WPP/ESTADÃO CONTEÚDO

Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo

22/04/2019 23h31

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, afirmou hoje que o clube não teve culpa pela presença de políticos durante a festa do título paulista. Ontem, os jogadores dividiram o espaço na hora de receber a taça de campeão com o deputado estadual Cauê Macris (PSDB) e com o senador Major Olimpio (PSL).

"Você tem que perguntar primeiro para os políticos e segundo para o presidente da Federação (Paulista, Reinaldo Carneiro Bastos). Eu não podia colocar um diretor lá naquele cercado que tinha ali. Não tem nada a ver com o Corinthians", explicou Andrés durante a festa de premiação do Campeonato Paulista.

Macris chegou a levantar o troféu junto com Cássio na hora da comemoração, enquanto Olimpio recebeu uma medalha de campeão paulista. O presente foi entregue por Andrés, e alguns membros da comissão técnica corintiana ficaram sem a premiação.

O presidente do clube alvinegro também falou sobre a contratação de Danilo Avelar e disparou contra os críticos do lateral esquerdo.

"Vocês querem que eu contrate o Danilo Avelar? Jura por Deus? A imprensa. Vocês metem o pau nele que nem louco. Agora ele vira a salvação do Corinthians? A própria torcida, o que fez com ele ano passado é um absurdo. O cara é ser humano, tem família. Jogar bem, jogar mal acontece. É um grande jogador e vai ficar no Corinthians. O Corinthians vai contratar ele, sim", declarou.

Andrés ainda comentou sobre a renovação com Gustagol. "(Falta) Ele assinar. Ele aceitar salário, tudo. Não é simples também. Acertar com um jogador não é simples como a gente pensa", explicou.