PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2019

Levir diz que alta cifra de Tardelli atrapalharia o elenco: "eu não traria"

Divulgação/Atlético-MG
Imagem: Divulgação/Atlético-MG

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

12/02/2019 22h20

O técnico Levir Culpi saiu em defesa da diretoria atleticana por não ter seguido adiante e se esforçado mais para contratar o atacante Diego Tardelli. O jogador de 33 anos estava na pauta do Atlético-MG, mas acabou fechando com o Grêmio nesta noite de terça-feira, quando o time mineiro estava em campo jogando contra o Danúbio. Após a vitória apertada por 3 a 2 contra o time uruguaio, Levir comentou que as altas cifras pedidas por Diego Tardelli poderia gerar um clima ruim dentro do elenco.

"Todos nós gostaríamos de contar com o Tardelli, é um jogador de alto nível técnico e encaixaria no time. Mas entre escolher um jogador e deixar todos com problemas de pagamento... o pagamento está atrasado", iniciou o treinador.

Assista aos melhores momentos de Atlético-MG x Danubio (URU)

Após a declaração do técnico, a assessoria de imprensa do Atlético informou que Levir estava se referindo ao salário de janeiro, que venceu no quinto dia útil de fevereiro (na última quinta-feira). Ainda segundo a assessoria, ele será quitado até esta sexta-feira, e já seria feito independentemente dos valores a serem recebidos na negociação pelo lateral direito Emerson.

"Você ainda quer trazer um jogador recebendo 1 milhão por mês? Todo mundo gostaria, é um sonho, mas se eu fosse o presidente, eu jamais traria. Tenho outras contas para pagar. O ambiente pode ficar ruim por umas coisas dessas, a carga nele (Diego Tardelli) também seria ruim. Parabéns para quem conseguiu contratar, é um ótimo jogador. Mas a minha opinião é que a diretoria agiu de forma corretamente", acrescentou.

Segundo apuração do UOL, o salário de Tardelli no Grêmio baterá a casa dos R$900 mil, mas contará com luvas diluídas durante o contrato que farão o valor mensal superar R$1 milhão.