PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2019

Grêmio pega River com cartilha de decisão como reforço após lesões

Time gaúcho teve seis lesões nos últimos 30 dias e aposta em estratégia no mata-mata - Lucas Uebel/Grêmio
Time gaúcho teve seis lesões nos últimos 30 dias e aposta em estratégia no mata-mata Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Buenos Aires (Argentina)

23/10/2018 04h00

O Grêmio voltou a ser perito em decisões de mata-mata nos últimos dois anos e, nesta terça-feira (23), vai usar a cartilha imaterial que tem ajudado o time a ganhar para minimizar os efeitos de uma onda de lesões que assolou o elenco. Para o jogo de ida contra o River Plate, pela semifinal da Libertadores, a fórmula de jogar um duelo eliminatório tem sido reforçada.

A ordem contra o River é manter a cabeça fria e a calma diante de qualquer ocorrência. O plano é não se deixar afetar pelo ambiente e nem pela muito provável pressão argentina.

Desde setembro de 2016, o Grêmio tem esbanjado frieza e efetividade. No histórico de mata-mata de lá para cá, constam apenas três eliminações e quatro títulos. Com vitórias construídas fora de casa, vantagens defendidas em Porto Alegre e até catimba em pênaltis.

A forma de jogar mata-mata, com dose de catimba e atenção enorme a bola e onde ela está, é ainda mais importante pela condição física do Grêmio. Nos últimos 30 dias, Renato Gaúcho viu seis titulares se lesionarem. Três deles estão garantidos na partida, dois sequer viajaram e Luan fecha a lista com rótulo de grande dúvida na soma das duas escalações.

Marcelo Grohe e Bruno Cortez estão muito perto de estar 100% fisicamente. Ramiro, até a semana passada, era colocado como dúvida. Nos últimos dias, treinou bem depois de lesão no joelho direito e deve iniciar o confronto pela importância tática e até impacto no comportamento coletivo. Já Luan ainda sofre com fortes dores na sola do pé direito, contudo expressou vontade de atuar. A definição ficou para o dia do jogo, com Renato ainda cauteloso sobre o uso de uma peça com ressalvas.

O remédio para uma formação que tem vários nomes de volta é jogar de forma consistente. Concentrada. Eliminando os riscos e esbanjando tranquilidade. Esse foi um dos tópicos da conversa entre a comissão técnica e o grupo de jogadores na segunda-feira, em hotel do bairro de San Telmo. O papo longo ainda teve vídeos do River Plate e o elenco se manifestando sobre a partida, o adversário e o espírito esperado para o jogo.

“Diferença de nomes existe (na comparação com o time de 2017), saíram uns jogadores. Mas a vontade é igual. Existe um grande companheirismo, espirito de luta. Trabalho de grupo, de equipe. E um compromisso que existe um com o outro em campo e fora dele”, disse Walter Kannemann.

Ao longo dos últimos anos, o Grêmio sempre tentou encaminhar os confrontos de mata-mata no jogo de ida. Agora, pelo contexto, o plano é conseguir um gol como visitante, pelo menos. A estratégia tem conexão com a partida da próxima semana, em Porto Alegre.

FICHA TÉCNICA
RIVER PLATE X GRÊMIO

Data e hora: 23/10/2018 (terça-feira), às 21h45 (Brasília)
Local: estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires (Argentina)
Transmissão na TV: Sportv e Fox Sports
Árbitro: Victor Carrillo (PER)?
Auxiliares: Jonny Bossio (PER) e Victor Raez (PER)
Árbitro de vídeo: Leodan González (URU), Esteban Ostojich (URU) e Richard Trindad (URU)

RIVER PLATE: Armani; Gonzalo Montiel, Maidana, Pinola e Casco; Ponzio, Quintero (Nacho Fernández), Ezequiel Palacios e Pity Martínez; Borré e Scocco
Técnico: Marcelo Gallardo

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Leonardo, Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Maicon, Cícero, Ramiro, Alisson, Pepê (Michel); Luan (Jael)
Técnico: Renato Gaúcho