PUBLICIDADE
Topo

Olhar Olímpico

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Brasil bate Japão e está na final da Liga das Nações de Vôlei

Brasileiras festejam vaga na final da Liga das Nações de Vôlei - Divulgação/FIVB
Brasileiras festejam vaga na final da Liga das Nações de Vôlei Imagem: Divulgação/FIVB
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

24/06/2021 14h13

O Brasil está na final feminina da Liga das Nações de Vôlei. O time do técnico José Roberto Guimarães venceu hoje (24) o Japão, por 3 sets a 1 (parciais 25/15, 25/23, 28/30 e 25/16), e se classificou para enfrentar na decisão o vencedor do duelo entre Estados Unidos e Turquia, que jogam logo mais. Esse é o último teste antes dos Jogos de Tóquio.

A Liga das Nações está sendo jogada, tanto no masculino quanto no feminino, em uma bolha sanitária em Rimini, na Itália. O Brasil enviou seu time titular para a competição, apesar de não poder contar durante boa parte do torneio com Natália, que se recuperava de uma lesão, enquanto outras seleções esconderam o jogo visando a Olimpíada.

O time brasileiro fechou a primeira fase, quando todos jogaram contra todos, na primeira posição, com 13 vitórias, só uma a menos que os Estados Unidos. O Japão passou em terceiro, e a Turquia em quarto. O Brasil defende a medalha de prata conquistada em 2019, na edição mais recente do torneio, que não foi jogado em 2020.

Tandara foi o destaque do jogo de hoje, marcando 23 pontos, sendo 22 no ataque. Quase um set inteiro ficou na conta dela. Gabi também apareceu bem, com 18 pontos. As duas foram titulares em uma formação com Macris, Tandara, Carol Gattaz, Bia, Fê Garay, Gabi e Camila Brait.

A final do torneio está marcado para amanhã (25), às 14h30. No masculino o mata-mata começa no sábado, com Brasil x França e Polônia x Eslovênia. Os brasileiros terminaram em primeiro na fase de classificação e são favoritos ao título.