PUBLICIDADE
Topo

Olhar Olímpico

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Renan testa positivo após contato com contaminado na "bolha" do vôlei

Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

13/04/2021 13h28

O técnico Renan Dal Zotto é mais um integrante da "bolha" do vôlei a ser contaminado com a covid. O treinador da seleção brasileira masculina de vôlei, que recentemente perdeu um ex-companheiro e amigo para a doença, testou positivo uma semana depois de assistir à final da Superliga Feminina ao lado de Radamés Lattari, que agora está internado uma UTI do Rio de Janeiro com coronavírus.

Renan, que estava com a seleção brasileira no Centro de Desenvolvimento do Vôlei (CDV) em Saquarema (RJ), está isolado desde quinta-feira da semana passada, quando Radamés Lattari, ex-treinador da seleção e atualmente vice-presidente e principal dirigente da Confederação Brasileria de Vôlei (CBV), também sentiu os primeiros sintomas da doença.

De acordo com a CBV, ele só fez teste ontem (12) e o resultado positivo saiu hoje (13) pela manhã. "Nesta segunda-feira, todos que estão no CDV, onde acontece a fase final da Superliga Masculina foram retestados. Staff da CBV, componentes das seleções brasileiras e todos os integrantes de EMS Taubaté Funvic e Minas Tênis Clube testaram negativo", informou a confederação.

A entidade havia refutado, no sábado passado, a possibilidade de a "bolha" em Saquarema ter falhado, afirmando que não era possível concluir que Radamés, que começou a passar mal na quinta, estivesse infectado na segunda-feira passada, quando estava no CDV e entregou a taça às campeãs da Superliga. Agora, porém, vem a confirmação de que Renan, que também estava na bolha e permaneceu ao lado de Radamés, também está com a doença.

"A CBV segue atenta e tomando todos os cuidados necessários para que o voleibol continue em atividade - seja na conclusão da Superliga Banco do Brasil masculina e na preparação das seleções olímpicas nos dois naipes", afirmou a entidade, hoje, em nota. Ontem a família informou a amigos que Radamés havia sido sedado no fim de semana. De acordo com relatos, ele estava muito agitado no hospital, falando regularmente de Suíço, jogador olímpico em 1976 e 1980, que faleceu recentemente com covid. Além disso, a saturação havia piorado.