PUBLICIDADE
Topo

Olhar Olímpico

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Com locais de provas fechados, seletiva da maratona aquática é cancelada

Homens esperam largada da maratona aquática - Wander Roberto/COB
Homens esperam largada da maratona aquática Imagem: Wander Roberto/COB
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

03/03/2021 22h25

A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) e o Comitê Olímpico do Brasil (COB) decidiram cancelar a seletiva olímpica brasileira da maratona aquática, que aconteceria no próximo fim de semana. Com isso, os atletas que vão buscar a vaga em Tóquio no Pré-Olímpico Mundial serão escolhidos quando for possível realizar um torneio.

A competição estava inicialmente programada para acontecer em Salvador, na Bahia, no sábado (6) e no domingo (7), mas acabou transferida depois de o governo local decretar lockdown. No fim de semana passado, a CBDA negociou com atletas e dirigentes e conseguiu, em cima da hora, remarcar o evento para os mesmos dias, mas em São Bernardo do Campo (SP), no Billings Country Club.

Com a mudança da região para a fase vermelha do Plano SP a partir exatamente de sábado, o evento ficaria inviabilizado. CBDA e COB, porém, conversaram com os 24 atletas inscritos, e eles toparam que as provas fossem realizadas um dia antes, na sexta-feira (5), fugindo das regras mais rígidas. Mas a prefeitura de São Bernardo não permitiu a alteração.

A seletiva serviria para escolher quem serão os dois brasileiros que disputarão, no masculino, a seletiva Mundial para a Olimpíada de Tóquio, em Fukouka, no Japão. O Brasil ainda pode garantir um atleta no masculino. No feminino, Ana Marcela Cunha, quinta colocada no Mundial de Gwangju, já está confirmada na Olimpíada. A seletiva também escolheria atletas para o Campeonato Sul-Americano, na Argentina, em março, e para o Mundial Júnior. No caso do Sul-Americano, serão utilizados resultados de competições antigas.

Nesta semana acontece, no Rio, a principal competição internacional olímpica no Brasil desde o início da pandemia. É a seletiva continental do remo, na Lagoa Rodrigo de Freitas. Por enquanto o torneio está mantido.