PUBLICIDADE
Topo

Julio Gomes

Barcelona 'acha' Messi e Griezmann e faz seu melhor jogo no ano

Barcelona venceu a  Juventus pela Liga dos Campeões -  Valerio Pennicino/Getty Images
Barcelona venceu a Juventus pela Liga dos Campeões Imagem: Valerio Pennicino/Getty Images
Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

28/10/2020 18h56

Um Messi nitidamente mais solto e sorridente após ganhar a queda de braço e ver presidente e diretoria renunciarem. Um Griezmann com liberdade em campo, flutuando, preparando, finalizando.

O Barcelona finalmente "achou" seus dois jogadores mais valiosos nesta temporada, fez um jogo completo em Turim e ganhou da Juventus por 2 a 0, pela Liga dos Campeões da Europa. Com isso, chega a seis pontos na liderança do grupo e encaminha a classificação.

A Juve, ainda sem Cristiano Ronaldo, que voltou a dar positivo para Covid-19, não se encontrou na temporada com Pirlo no comando. Ganhou só duas partidas, empatou três e, agora, perde a primeira. Tem muita coisa para melhorar.

Jogou um segundo tempo honesto, até, e teve três gols de Morata anulados por impedimento. Foram praticamente as únicas três chegadas a gol. Mas o primeiro tempo foi de um domínio total do Barcelona.

E foi quando saiu o primeiro gol. Uma virada de jogo maravilhosa de Messi para Dembélé, de primeira, atravessando todo o campo e criando o mano a mano. Dembélé avançou contra Danilo e bateu, a bola desviou em Chiesa, que chegou atrasado para a ajuda, e enganou o goleiro.

O Barça jogou com o jovem francês aberto na direita e com Alba do outro lado. Griezmann mais centralizado, com Pedri e Messi por trás.

Messi teve a liberdade de sempre, se mexeu, participou da fase ofensiva (como sempre) e também da defensiva (como há muito não se via). Griezmann trocou de posição, encontrou o argentino, tabelou, acertou a trave e preparou boas jogadas. Foi a posição mais próxima da que ele gosta.

Busquets, como imaginávamos, rodou. Os volantes titulares foram De Jong e Pjanic. Ansu Fati entrou no segundo tempo, mas pela direita. Foi ele que sofreu o pênalti convertido por Messi.

O argentino tem quatro gols na temporada, todos de pênalti. Mas claramente o astral do time é outro, fica claro como tudo o que estava acontecendo fora de campo estava conectado com o campo.

Foi o melhor jogo do Barcelona não só na temporada, mas em todo o ano de 2020. Será que Messi e Griezmann, finalmente, irão conectar? Se sim, o prospecto do Barça para a temporada muda completamente.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL