PUBLICIDADE
Topo

Gabriel Vaquer

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Sem Fórmula 1: Mariana Becker deixa a Globo após 27 anos na emissora

Mariana Becker: deixou a Globo após 27 anos  - Júlia Rorigues/UOL
Mariana Becker: deixou a Globo após 27 anos Imagem: Júlia Rorigues/UOL
Gabriel Vaquer

Gabriel Vaquer cobre mídia esportiva desde 2014. No UOL Esporte, conta detalhes do evento onde seu time joga e onde seu profissional de TV esportiva favorito vai trabalhar.

05/02/2021 17h54

Como reflexo da desistência da renovação pelos direitos de transmissão da Fórmula 1 em 2021 confirmada ontem (4), a Globo decidiu dispensar a jornalista Mariana Becker. Após 27 anos como contratada, sendo treze deles como sua correspondente na Europa para as corridas da categoria, Mariana não teve seu contrato renovado.

A Globo confirmou a informação ao blog. "Com o término do contrato, em dezembro de 2020, a Globo e a jornalista Mariana Becker encerraram seu vínculo de trabalho", disse a emissora, em curto comunicado. Mariana estava sem contrato desde o fim de 2020, mas esperava uma resposta da Globo sobre a continuidade ou não da categoria no Grupo. Como não houve acordo, a emissora optou pela sua saída.

Além da F1, Mariana também era frequentemente requisitada para reportagens diversas quando a demanda pedia.

Mariana Becker é natural de Porto Alegre (RS) e tem 49 anos. Foi contratada pela Globo em 1994, onde sempre trabalhou com jornalismo esportivo. Em 1995, foi transferida para o Rio. Em 2008, virou a titular da reportagem na Fórmula 1, substituindo João Pedro Paes Leme.

No ano passado, Mariana Becker foi uma das únicas repórteres da Globo a viajar durante a pandemia do novo coronavírus, justamente para cobrir as corridas da Fórmula 1.

Mariana Becker é o segundo grande nome que deixa a Globo nesta semana. Na última terça (2), Tino Marcos decidiu se aposentar e saiu da Globo após 35 anos.

Ontem, a Globo admitiu que deixou de negociar com a Liberty Media, dona do campeonato mundial de pilotos, uma renovação contratual. A Band surgiu como opção e deve fechar contrato para exibição no Brasil até 2022 nos próximos dias.