PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Fornecedores de material esportivo fazem guerra para patrocinar Endrick

Endrick, do Palmeiras - Adriano Fontes/CBF
Endrick, do Palmeiras Imagem: Adriano Fontes/CBF
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

04/07/2022 15h35

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido

Cada vez mais perto de seu primeiro contrato profissional, Endrick continua movimentando o mundo do futebol. O jovem de 15 anos tem contrato com a Nike até o ano que vem e já recebe diversos contatos para um novo acordo.

Segundo soube o blog, além da própria Nike, que tenta a renovação, o jogador do Palmeiras ainda tem sondagens da Puma, da Adidas e da New Balance.

Para essa última empresa, Endrick seria um dos grandes nomes da marca, funcionando quase que como um embaixador. No caso da Puma, ele estaria patrocinado pela mesma empresa que fornece os materiais ao Alviverde.

É normal para este tipo de acordo que a atual patrocinadora tenha o direito de igualar qualquer proposta apresentada. O jogador e seu staff não quiseram se pronunciar sobre o tema.

Recentemente, o palmeirense bateu recorde ao assinar um contrato publicitário com uma empresa de odontologia, se transformando no mais jovem atleta de futebol patrocinado por uma empresa que não é de material esportivo.

"Esse processo de antecipação na busca de novos talentos que as grandes empresas de material esportivo têm realizado nos últimos tempos vai muito em linha com a relação de risco que elas correm caso o atleta não vire um jogador expoente. Se o atleta vinga, existe uma narrativa de ter feito parte de toda a história dele, e caso ele não vingue, financeiramente não foi feito um grande investimento, até porque esses contratos, na grande maioria, são feitos em relação a produtos, ou seja, além de receber kits para o atleta performar ele recebe uma cota de aquisição de produto nas lojas oficiais, mas financeiramente não existe um valor envolvido. Além disso, tem o fator que de o Brasil é um país onde esses jovens despertam a atenção desde muito novos", analisou Bernardo Pontes, sócio da Alob Sports, agência de marketing de influência focada no esporte.

Endrick completa 16 anos em 21 de julho e poderá assinar seu primeiro contrato profissional. A partir daí, ele estará livre para defender o time profissional do Palmeiras.

Apesar da juventude, ele já tem uma megaestrutura fora de campo para ajudar na sua carreira. É provável que ele demore a receber chances com frequência entre os comandados de Abel Ferreira por causa de sua idade.

Siga também as opiniões de Danilo Lavieri no Twitter, no Instagram e no TikTok