PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Clubes protocolam ação contra Flamengo no STJD; Cuiabá e Galo ficam fora

Flamengo quer voltar a ter torcida em seu estádio antes dos demais times - KARIM JAAFAR / AFP
Flamengo quer voltar a ter torcida em seu estádio antes dos demais times Imagem: KARIM JAAFAR / AFP
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL*

10/09/2021 22h12Atualizada em 11/09/2021 00h03

*Colaboraram Jeremias Wernek e Léo Burlá, do UOL, em Porto Alegre e Rio de Janeiro

O STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) recebeu agora à noite (10) uma ação assinada por 17 clubes da Série A pedindo que haja reconsideração da liberação para o Flamengo jogar com público nas competições nacionais.

O Cuiabá e o Atlético-MG não assinaram a ação, que teve São Paulo, Corinthians, Palmeiras, Santos, Fortaleza, Bahia, Internacional, Grêmio, Athletico, Ceará, Red Bull Bragantino, Fluminense, Juventude, Sport, América-MG, Chapecoense e Atlético-GO entrando como terceiros interessados.

O time mineiro já havia informado que não assinaria a ação por ter entrado no STJD com o mesmo objetivo recentemente. Após a vitória nos tribunais, no entanto, o Galo afirmou que não usaria essa liminar em nome do fair play esportivo.

O Cuiabá enviou nota após a publicação da reportagem. "O Cuiabá EC informa que decidiu neste momento não aderir à ação em conjunto feita por 17 clubes da Série A para anular a decisão obtida pelo CR Flamengo nem entrar com pedido de liminar para receber público nos estádios nos jogos do Campeonato Brasileiro. Embora entenda que já existam condições sanitárias para o retorno de torcida, o clube vai aguardar a reunião entre todos os times no próximo dia 28 de setembro e espera que haja consenso pela liberação a partir de 2 de outubro".

A ação será julgada no próximo dia 23 de setembro. Enquanto isso, a intenção dos clubes é que a liberação seja suspensa pelo tribunal até essa data.

O Grêmio ameaçou não entrar em campo caso o Flamengo venda ingressos para o jogo da Copa do Brasil entre eles. Na visão da equipe gaúcha, colocar torcida no Maracanã infringiria o regulamento da competição e abre margem para exclusão do rubro-negro do torneio.

O movimento em bloco havia sido desenhado em uma reunião dos 19 clubes na CBF da qual o Flamengo não quis participar. O tema do encontro era justamente a deliberação da volta do público nas competições nacionais. No encontro, ficou combinado que o departamento jurídico do Palmeiras é que comandaria a ação em nome dos demais.

A intenção de todos os times da Série A é que o campeonato só possa ter público novamente quando essa for uma condição igual para todos os participantes.

O Flamengo, por sua vez, aproveitou a liberação do governo do Rio de Janeiro e ganhou o direito no STJD de colocar público no estádio, mesmo que isso vá contra o acordo entre clubes e CBF.

Siga também as opiniões de Danilo Lavieri no Twitter e no Instagram