PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

FlaTV+ mostra que não é simples esquecer Globo e ganhar dinheiro com PPV

Gerson, em entrevista à FlaTV, canal do Flamengo - Reprodução FlaTV
Gerson, em entrevista à FlaTV, canal do Flamengo Imagem: Reprodução FlaTV
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

15/03/2021 04h00

O pouco tempo de experiência da FlaTV+ mostra para o torcedor, para os times e para o mercado que não é tão simples assim para se livrar da Globo e caminhar rumo ao sonho da transmissão própria.

Em todas as partidas exibidas pela plataforma da equipe carioca até aqui, o que dominou os comentários daqueles que tentavam assistir aos jogos foi uma chuva de críticas. Foi assim ontem (14) de novo na partida entre Flamengo e Fluminense.

Centenas de torcedores relatam que não conseguem nem mesmo efetuar login no site mesmo depois de pagar por um dos pacotes disponíveis. Aqueles que passam desta primeira fase ainda enfrentam instabilidades na transmissão e diferentes mensagens de erros aparecem ao longo do jogo.

Na primeira vez que tentou se justificar, o Flamengo chegou a citar ataques de hackers, mas depois recuou e afirmou que houve instabilidade nos servidores de uma das empresas contratadas para organizar a plataforma.

A experiência mostra para aqueles torcedores que fizeram campanha para que o Flamengo deixasse de lado a parceria com a Globo a todo custo que não é tão simples assim fazer uma transmissão de alto nível. É também um bom ponto para ser pensado pelos dirigentes quando eles recusaram uma proposta melhor da emissora carioca para aceitar vender apenas os direitos de televisão aberta para a Record.

É provável que o caminho seja mesmo o streaming. Diversas equipes planejam dar esse passo em um futuro próximo. Mas o exemplo do Flamengo pode servir para os demais times para mostrar que é necessária muita organização e um investimento prévio para que a péssima experiência do consumidor não inviabilize o crescimento do serviço.

O Brasil tem recebido cada vez mais empresas especializadas neste serviço. Vários fazem testes em diferentes plataformas, como acontece com a Copa do Nordeste na Twitch. É certo que o futuro terá cada vez mais os times dominando a sua própria transmissão. Mas como qualquer grande mudança ela não é fácil de ser realizada.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL