PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

Por que Gabriel Magalhães escolheu o Arsenal em negócio de R$ 200 milhões

Zagueiro Gabriel Magalhães durante jogo treino da seleção sub-20, em 2017 - Kin Saito/CBF
Zagueiro Gabriel Magalhães durante jogo treino da seleção sub-20, em 2017 Imagem: Kin Saito/CBF
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

24/08/2020 04h00

Gabriel Magalhães chega hoje (24) a Londres para assinar com seu novo clube, o Arsenal. O zagueiro do Lille de 22 anos tinha algumas propostas como você já havia visto neste blog, mas escolheu o time inglês para defender pelos próximos cinco anos em um negócio que beira os R$ 200 milhões para já ter certeza do seu futuro.

Ele também tinha um princípio de acerto com o Napoli, mas os italianos só gostariam de efetivar o negócio quando acertassem a venda de Koulibaly, que interessa ao Manchester City. Para não depender disso, o brasileiro já se antecipou e fechou com o time da Inglaterra.

Gabriel começou no Brasil no Avaí e logo foi negociado com o Lille, em 2016. Ele passou por empréstimos e chegou a ser convocado pela seleção brasileira sub-23. Ele só não foi ao Pré-Olímpico disputado em janeiro porque a equipe francesa não liberou.

Sua contratação passou pelas mãos de Edu Gaspar, ex-dirigente da CBF e hoje diretor do Arsenal. O executivo pegou referências do zagueiro nas categorias de base da seleção e gostou do que ouviu. Isso também ajudou no acerto.

Além de Napoli e Arsenal, outros times como o Everton e o Manchester United também foram especulados como interessados no futebol de Gabriel.

No Arsenal, Gabriel fará companhia a outros três brasileiros: David Luiz, que será seu concorrente por vaga, Willian, que acertou recentemente contrato de três anos, e Gabriel Martinelli, que também está no radar da seleção brasileira.