PUBLICIDADE
Topo

Arsenal entra na briga por Gabriel Magalhães, que vira sensação no mercado

Gabriel Magalhães, do Lille, vira alvo de diversos clubes na Europa - Sylvain Lefevre/Getty Images
Gabriel Magalhães, do Lille, vira alvo de diversos clubes na Europa Imagem: Sylvain Lefevre/Getty Images
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

06/08/2020 13h18

Gabriel Magalhães, zagueiro do Lille e que já foi convocado para a seleção olímpica, é a bola da vez no mercado europeu. A novidade desta semana é a entrada do Arsenal do negócio. O time inglês é o quarto que mantém contato com o estafe do atleta, segundo apurou o blog.

Antes disso, a briga estava concentrada em três times. O Napoli conversa com a equipe francesa para saber a viabilidade do negócio a pedido do técnico Gennaro Gattuso. O brasileiro surge como uma boa opção caso Koulibaly seja negociado com o Manchester City.

O Everton, do técnico Carlo Ancelotti, é outra equipe interessada que conversa com o Lille desde fevereiro, mas um acordo ainda não foi atingido. Na semana passada, foi a vez do Manchester United estabelecer contato com o estafe do atleta para entender a situação.

O Arsenal, último a entrar no negócio, tem a ideia de pular a fila apresentando uma proposta formal em breve, com o apoio de Edu Gaspar, ex-diretor da CBF e, atualmente, na direção do time inglês.

O Lille já demonstrou interesse em fazer negócio e chegou a travar um pouco as negociações com a incerteza da permanência de seu diretor, Luís Campos. A ideia é que a venda seja feita na casa dos 20 milhões de euros, o que significa quase R$ 128 milhões. No total, somando metas e gatilhos colocados no contrato, a venda renderia até 30 milhões de euros, ou seja, quase R$ 190 milhões.

Gabriel Magalhães começou no Brasil no Avaí e logo foi negociado com o Lille, em 2016. Ele passou por empréstimos e chegou a ser convocado pela seleção brasileira sub-23. Ele só não foi ao Pré-Olímpico disputado em janeiro porque a equipe francesa não liberou.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.