Alicia Klein

Alicia Klein

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
OpiniãoEsporte

Qual é o time mais nervoso antes da rodada final do Brasileirão?

Bom, desnecessário dizer que é o pessoal da rabeira da tabela. Resta uma cadeira no Z4 e Bahia, Santos e Vasco farão de tudo hoje para não estarem sentados nela quando a música parar de tocar, acompanhando Goiás, Coritiba e América-MG na triste jornada rumo à Série B.

Vale notar que todos fizeram por merecer o sofrimento, sem conseguir se firmar no campeonato em qualquer momento. Nem SAF salva. E Rueda afunda.

O Santos pega o Fortaleza em casa, adversário já tranquilamente posicionado para jogar a Sul-Americana 2024. O Vasco enfrenta o Red Bull Bragantino em São Januário, com a equipe de Caixinha tranquilamente posicionada no G6.

A pior situação é a do Bahia, que — não bastasse já estar no Z4 — enfrenta o Galo, time que ressurgiu das cinzas no returno e último com alguma chance de surrupiar o título do Palmeiras. A torcida tricolor deve estar vivendo o pior dia futebolístico do ano.

Se há chance, há emoção no topo da tabela? Sim e não. Para quem ainda se agarra em estatísticas a essa altura do campeonato, o Alviverde ostenta 99,9% de probabilidade de ser campeão.

Quer dizer que palmeirenses estão tranquilos, flanando rumo à 38a partida? Suponho que a maioria, sim. Mas nem todos.

Um amigo tradicionalmente ressabiado me chamou, preocupado: "Eu juro que tava tranquilo, mas hoje 10 a 0 pro Atlético tá me parecendo um resultado completamente normal. Justiça seja feita, o 10 a 0 seria um final coerente com o absurdo do campeonato todo. Sei lá, Marcos Rocha fez piadinha, Mayke já dando entrevista sobre ser penta. É brincar demais com a zica. Ser palmeirense não é fácil."

Pensei: se não está fácil para palmeirenses, está para quem?

O Flamengo, por exemplo, precisa vencer o São Paulo no Morumbi, torcer para o Palmeiras perder do aliviado Cruzeiro e extinguir 17 gols de saldo.

Continua após a publicidade

Claro que ninguém em sã consciência descartaria totalmente o trio Hulk, Paulinho, Felipão. Arrisco dizer até que, com mais cinco rodadas, o Galo poderia levar o caneco.

Mas resta apenas uma. Com três pontos e oito gols de saldo para recuperar. Ainda assim, resta. E se os três humilhados sofrerão igualmente hoje, talvez seja a torcida atleticana a mais nervosa dentre os exaltados. Aquela para quem o sonho, embora quase impossível, seja ainda exequível.

Afinal, o campeonato só acaba quando termina. O Botafogo que o diga.

Siga Alicia Klein no Instagram e no Twitter

Leia todas as colunas da Alicia aqui

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes