PUBLICIDADE
Topo

Carros no Metaverso: o que montadoras já estão fazendo no mundo virtual

BMW iX - Divulgação
BMW iX Imagem: Divulgação

José Antonio Leme

Do UOL, em São Paulo (SP)

04/04/2022 04h00

Uma das novidades que surgiram em termos de tecnologia no fim de 2021 foi a introdução, especialmente por parte de Meta (ex-Facebook), do Metaverso, basicamente uma vida virtual nos padrões do mundo real.

Os mais vividos se lembrarão de uma coisa parecida: o jogo The Sims, em que você controlava "pessoas" em uma vida virtual com todos os aspectos de uma vida real: trabalho, relacionamentos, diversão e tudo mais.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Agora, com esse que parece ser o próximo passo depois de inúmeras redes sociais, as marcas de carros já se preparam para participar deste universo virtual de forma a atrair clientes e melhorar as vendas na vida real.

Aqui no Brasil, uma das primeiras ações que apareceram usando o conceito do Metaverso foi o lançamento do SUV elétrico da BMW, o iX. Dentro deste ambiente foi possível até realizar um test-drive durante a apresentação do veículo, com direito a showroom virtual preparado pela marca.

Inclusive a ideia de você poder adentrar ao carro, ver texturas e detalhes por meio de projeções 3D é uma das ideias das marcas para se aproximar dos clientes de maneira virtual, sem que isso realmente substitua o contato presencial em um segundo momento.

A sul-coreana Hyundai apresentou durante a CES 2022, a maior feira de tecnologia do mundo, o seu conceito de Metamobilidade (metamobility). A empresa, que mostrou até um "carro voador", os VTOLs, entende que, independente do estivermos fazendo no mundo real, teremos também um acesso ao virtual.

Um dos exemplos é a ideia de ter um robô em casa para alimentar seu cachorro quando você estiver viajando. Mas ele não apenas fará isso. Por meio de óculos de realidade virtual você também terá acesso e poderá controlar os robôs.

Por isso, inclusive a marca sul-coreana comprou a Boston Dynamics, empresa que faz robôs superarticulados - e que alguns brincam que serão os responsáveis pelo início da "revolução dos robôs", como em O Exterminador do Futuro.

A Honda, por meio de sua marca de luxo, a Acura, criou um showroom no Metaverso. Pelo universo visual, a marca permite que clientes conheçam, inicialmente, o mais recente lançamento da companhia, o novo Integra, e diversos detalhes do carro, como o novo motor turbo.

Na última semana, a GM mostrou uma série de conceitos de possíveis carros elétricos durante uma semana de moda que aconteceu no Metaverso.

Espaço da Acura no metaverso - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O que as marcas querem no Metaverso?

Esses são apenas alguns exemplos do que as marcas buscam: conversar com seu próximo público. Falar de carros elétricos e projetos de mobilidades com as atuais gerações que já dirigem também é importante, mas o foco agora é começar a cooptar os próximos passageiros - já que tudo parecer correr para o 100% autônomo.

A geração Z e a Alpha, que vieram após os anos 2000, têm a atenção das marcas com a introdução de ações no Metaverso. Os valores movimentados por essa geração em itens dentro de jogos como Fortnite, mostra como é importante falar com eles.

E se hoje eles já colocam dinheiro lá comprando roupas e outros itens para seus avatares, a ideia das fabricantes é não "perder o bonde".

Ou seja, eles buscam construir influência dentro desse universo já, antes que eles realmente encontrem a forma de rentabilizar a sua presença neste universo que ainda é pouco explorado.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros