PUBLICIDADE
Topo

Confirmado para Brasil, novo Ford Bronco tem estreia adiada por coronavírus

Novo Ford Bronco começaria a ser vendido nos EUA durante o outono brasileiro, porém planos tiveram de ser revistos - Divulgação
Novo Ford Bronco começaria a ser vendido nos EUA durante o outono brasileiro, porém planos tiveram de ser revistos Imagem: Divulgação

Do UOL

Em São Paulo (SP)

07/12/2020 10h18

Devido à pandemia do coronavírus, a Ford comunicou que irá atrasar o lançamento da nova geração do SUV Bronco nos Estados Unidos para a segunda metade do ano que vem (verão no hemisfério norte, entre junho e setembro).

A previsão era de iniciar as vendas do utilitário esportivo na primavera (março a junho), plano original da montadora.

A filial brasileira confirmou na semana passada que o Bronco será vendido aqui, sem informar qual será a configuração. Especula-se que será a Sport, feita sobre a plataforma modular C2 (a mesma dos novos Focus e Escape), que traz carroceria do tipo monobloco e não com carroceria sobre chassi, como o Bronco tradicional.

Bronco Sport Brasil - Divulgação - Divulgação
Confirmado para Brasil, mexicano Bronco Sport deve ser 1º produto da 'nova Ford' em nosso País
Imagem: Divulgação

Apesar de contar com excelente aptidão para enfrentar trilhas (vide sistemas como o bloqueio dos diferenciais), o Bronco Sport é mais voltado para o uso urbano. Com 4,38 m de comprimento, 2,08 m de largura (contando os espelhos), 1,78 m de altura e distância entre-eixos de 2,67 m.

"As entregas começarão no verão, e não na primavera. Isso irá ocorrer devido a desafios relacionados à covid 19 que alguns de nossos fornecedores estão enfrentando", disse o porta-voz da Ford, Said Deep.

Os fornecedores - que não foram identificados pela Ford - tiveram trabalho de desenvolvimento adiado pela pandemia, ainda disse Deep. Questionado sobre se o lançamento poderia enfrentar mais atrasos, Deep se limitou a dizer que a Ford está monitorando a pandemia atentamente.

A Ford espera iniciar a montagem do Bronco na fábrica de Wayne, Michigan, na primavera, disse Deep. O início dos pedidos também foi adiado de 7 de dezembro para meados de janeiro.

A pandemia fez com que as fábricas dos EUA fechassem por dois meses no início do ano, mas desde que a produção foi reiniciada, as montadoras têm conseguido prevenir a propagação do vírus dentro de suas instalações.