Topo

Salão de Detroit


Novo Toyota Corolla, com versão híbrida, deve aparecer no Brasil em outubro

Toyota fez questão de exibir Corolla Hybrid em Detroit: sedã é prova de força às rivais GM, Ford e FCA - Mike Blake/Reuters
Toyota fez questão de exibir Corolla Hybrid em Detroit: sedã é prova de força às rivais GM, Ford e FCA
Imagem: Mike Blake/Reuters

Jorge Moraes

Colaboração para o UOL, de Detroit (EUA)

16/01/2019 07h00

Japoneses abriram contagem regressiva: sedã estará nas lojas a tempo das vendas de final de ano. Novo RAV4 chega antes

A Toyota revela de novo, agora no Salão de Detroit, a nova geração do Corolla, incluindo a configuração híbrida. Os japoneses foram direto ao assunto, mesmo apostando na estrela do esportivo Supra: o desafio da montadora com o Corolla 2020 será driblar a queda das vendas globais no segmento de sedãs, que vem encolhendo ante à chegada dos SUVs compactos.

Mas seria a exposição do sedã em Detroit um ensaio para o lançamento do carro no Brasil? Ensaio não, contagem regressiva.

Acredito que outubro deverá ser o mês escolhido para o anúncio do novo Corolla brasileiro. Em novembro, os revendedores garantem o veículo nas lojas com ideia de turbinar as vendas até o Natal. E o RAV4 repaginado chega até junho.

Novo Corolla, em sua configuração híbrida, nos EUA: lá, sedã é um compacto de entrada - Jorge Moraes/UOL
Novo Corolla, em sua configuração híbrida, nos EUA: lá, sedã é um compacto de entrada
Imagem: Jorge Moraes/UOL

Novo RAV4

Repaginado, o SUV pioneiro está com passaporte carimbado para o Brasil neste primeiro semestre do ano. A Toyota vai lançar o novo RAV4 até junho, espera que não será longa, afinal: nos dias de hoje, quatro meses passam em um piscar de olhos.

A versão híbrida do RAV4 também está na ponta da escolha da montadora, que prevê um ano bom para a indústria.

RAV4 recheado: visual robusto, oito airbags, alerta de colisão, ACC, assistente de faixa, faróis inteligentes  - Jorge Moraes/UOL
RAV4 recheado: visual robusto, oito airbags, alerta de colisão, ACC, assistente de faixa, faróis inteligentes
Imagem: Jorge Moraes/UOL

Linha híbrida

Steve St. Angelo, chefão da Toyota na América Latina, conversou com a reportagem de UOL Carros em Detroit sobre o futuro da eletrificação dos carros da marca. Pelo planejamento do executivo, até 2025 haverá, no mínimo, uma versão híbrida de cada modelo sendo lançado no Brasil.

Lembro que no fim do ano passado, começo de dezembro, no Chile, a empresa já havia se posicionado sobre Hilux e SW4 eletrificados durante o seminário do grupo sobre híbridos e elétricos.

O executivo não quis abrir nada, seja acenando positivamente ou negando, sobre a chegada do novo Corolla em sua variante híbrida. Mas a rede concessionária inteira já comenta sobre a versão Altis ser a escolhida para carregar a dupla de motores.

Ainda questionei qual seria a chance de "popularizar" a eletrificação da linha Toyota através do Yaris, seu projeto mais recente e ambicioso, já que é o compacto com chances reais de briga com os rivais de Chevrolet, Ford, Volkswagem, Fiat, entre outras, no mercado de volume. Steve St. Angelo preferiu tangenciar: "A Toyota trabalha passo a passo, somos mais conservadores mesmo", afirmou.

Ao insistir sobre novas possibilidades dentro do line-up da fabricante, fui interrompido com um baita sorriso: "Você quer que eu perca meu emprego", disse, St. Angelo. Cercado por assessores, o executivo estava com um "zíper" na boca.

O Yaris poderá entrar na rota natural do processo de eletrificação mas ainda é cedo para cravar esse projeto. A linha Corolla é a prioridade mesmo.

Quanto ao Prius, nenhuma informação sobre o reposicionamento do modelo no mercado. O preço atual praticado — em torno de R$ 130 mil — deverá ficar bem próximo ao do futuro Corolla Altis híbrido, que deverá assumir naturalmente esse bastão.

* Jorge Moraes é jornalista, influenciador digital, jurado do Prêmio UOL Carros e fala sobre tecnologia em automóveis. Viagem a convite da Ford

Salão de Detroit