Topo

CarnaUOL

Rio de Janeiro


Beija-Flor anuncia saída do diretor Laila após título e críticas ao comando

Rafael Lemos/UOL
Imagem: Rafael Lemos/UOL

Do UOL, em São Paulo

25/02/2018 07h32

Uma das parcerias mais marcantes do Carnaval se encerrou. Neste sábado, a Beija-Flor anunciou o desligamento de Luiz Fernando do Carmo, o Laila, pouco depois de a escola de samba conquistar o título do Carnaval de 2018. Após o resultado, ele criticou a situação da agremiação.

“Gratidão: é a partir deste importante valor que a Beija-Flor de Nilópolis anuncia nesta segunda, 26, o desligamento de Luiz Fernando do Carmo, o Laíla, do quadro de funcionários da escola. A saída do diretor de carnaval e membro da comissão de carnavalescos acontece amigavelmente em comum acordo entre ele e a diretoria da agremiação, que agradece pela essencial participação de Laíla na formulação de seus últimos 23 desfiles”, disse a agremiação, em um comunicado.

Esta era a terceira passagem pela escola azul e branca e já durava 23 anos. Só nesta passagem, foram oito vitórias.

“Trabalhando diariamente pela renovação de seu estilo de desfiles, a Deusa da Passarela reconhece e enaltece a importância das ideias de Laíla e de sua disposição para as tentativas de transformar não só a escola, mas também o maior espetáculo da Terra. Nesses 23 anos de parceria ininterrupta, a escola aprendeu muito com Laíla e certamente o ensinou bastante”, adiciona a nota da Beija-Flor. “A equipe de carnaval da agremiação deseja caminhos abertos e prósperos a quem tanto lutou para que os nossos estivessem sempre livres e vitoriosos. Obrigado, Laíla!”.

Apesar da nota e da decisão anunciada como sendo amigável, Laila fez um desabafo após a apuração que elegeu a escola de Nilópolis campeã do Carnaval 2018. "Ninguém sabe o que a minha comunidade passou, o que eu passei. Uma escola dividida, ambição de comando, é muito difícil e eu fui homem para não deixar dividir.”

A divisão a que Laila se refere ocorre por conta da nomeação do filho de Anízio Abrahão David, Gabriel David, como presidente de Carnaval da escola. David é jovem, de perfil modernizador e teria tomado decisões que desagradaram integrantes antigos da escola, como colocar o coreógrafo Marcelo Misailidis para produzir os quatro primeiros carros do desfile.

"Se eu não sirvo mais me manda embora. É muita covardia que eu sofria. Fui obrigado a uma série de coisas. Amo o que faço, respeito minha comunidade, mas as coisas estão num caminho diferente da minha escola, não sei o que será", disse Laila, na ocasião.

O UOL apurou que o diretor da Beija-Flor pode assumir a Grande Rio - que foi rebaixada para a Série A em 2019.