PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Cafu só marca viagens depois de desfile da Vai-Vai; que sai no sábado (10)

Cafu no ensaio técnico da Vai Vai no Anhembi - Janaina Nunes/UOL
Cafu no ensaio técnico da Vai Vai no Anhembi Imagem: Janaina Nunes/UOL

Janaína Nunes

Colaboração para o UOL, em São Paulo

08/02/2018 04h00

Integrante da agremiação do Bixiga há oito anos, o ex-capitão da Seleção Brasileira evita compromissos no Carnaval para poder desfilar.

Ele entra como um capitão na passarela. Passos firmes, lentos, rosto sério, postura altiva. No entanto, quando o samba da Vai-Vai começa a tocar, o ex-jogador (e ex-comandante) da Seleção Brasileira, Marcos Evangelista de Morais, o Cafu, se transforma.  Perde (um pouco) a pose e canta com a alegria dos fanáticos pelo Carnaval, ou melhor, pela agremiação do Bixiga.

Cafu não só conhece de cor o samba-enredo deste ano, que faz homenagem a Gilberto Gil, como os sucessos do passado. O ex-atleta raramente falta aos ensaios e não marca viagens durante a folia por causa da escola.

“Todo domingo assim que começam os ensaios estou lá. Não falto. Vim para a Vai-Vai após o convite de nada mais nada menos do que Thobias.

Desde então, não largo por nada. Já são oito anos de Vai-Vai. Eu e minha família adoramos”, contou ele no último ensaio técnico da escola. Sua companheira, Regina, famosa após a conquista do Penta, não estava presente por causa de um compromisso sério: “Ela ficou cuidando dos nossos dois netinhos. Senão, estaria aqui. Certeza”, completa ele, que veste a camisa da diretoria.

O ex-atleta também não perde os ensaios técnicos no Anhembi. Este ano, só não conseguiu participar de um, o que lamentou muito, claro. “Estava na Rússia tratando de negócios. Devo fazer algumas publicidades para a Copa. Foi o único momento. Não marco viagens, compromissos nem nos dias próximo ao desfile muito menos no dia. Enquanto não desfilar na Vai-Vai, não viajo. Todos já sabem. Acho que sou um pouco fanático mesmo”, admite.  Sobre o enredo da escola, o ex-capitão está confiante.

“Gil é uma pessoa espetacular e muito importante para a cultura do nosso país. Será fantástico”.