PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Após barraco, família de Tati Minerato crê em reversão de afastamento

Tati Minerato foi afastada da Gaviões da Fiel após brigar no meio de ensaio técnico - Iwi Onodera/UOL
Tati Minerato foi afastada da Gaviões da Fiel após brigar no meio de ensaio técnico Imagem: Iwi Onodera/UOL

Janína Nunes

Colaboração para o UOL, em São Paulo

28/01/2018 16h44

Desde que foi afastada da Gaviões da Fiel, Tati Minerato está reclusa em casa e evita falar com a imprensa sobre a agremiação. Na semana passada, a loira trocou tapas com outra passista da escola, Renatta Teruel. Desde então, não atende ao telefone e apenas tem se manifestado (por meio de fotos) seu amor pela escola. Sua família ainda acredita que a decisão possa ser revertida.

Tati não foi ao ensaio técnico realizado na madrugada de sábado (27) como muita gente já esperava. Com exceção de seu marido, Marcelo Rocha, que afirmou à reportagem que a passista estaria no local. “Ela vai ao ensaio sim. Apesar do afastamento, está conversando com a diretoria. Tudo é muito recente. A Tati ama a Gaviões. Está há dez anos à frente da bateria e é corintiana de verdade. Essa história não pode acabar assim”, disse ele.

Não é isso que se comenta nos bastidores da agremiação. É praticamente impossível a moça conseguir mudar a posição da diretoria neste ano. “Foi no calor do momento. Acho que tudo se resolverá. Tem de ser feito o que for melhor para a escola. Ninguém tem sangue de barata, mas as desavenças têm de ser resolvidas com a cabeça fria. Elas erraram. Não estou feliz com o que ocorreu. Ninguém está”, diz Sylvia Minerato, mãe da passista.

Em sua conta no Instagram, a passista postou fotos de sua passagem pela Gaviões. Ela relembra que tudo começou com sua mãe que acabou levando as filhas para conhecer a agremiação.