PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

De carro quebrado a gente quase pelada: as falhas dos desfiles de SP e Rio

Dani Albuquerque teve problemas com a sandália na concentração antes do desfile da Acadêmicos do Tucuruvi - Reprodução/TV Globo
Dani Albuquerque teve problemas com a sandália na concentração antes do desfile da Acadêmicos do Tucuruvi Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

10/02/2018 11h46

Um ano inteiro de preparação não é garantia para que tudo dê certo no desfile de uma escola de samba. A primeira noite em São Paulo e no grupo de Acesso do Rio é um exemplo disso. Veja o que saiu errado no Carnaval.

O que deu errado

  • Carro quebrado

    O carro da Comissão de Frente da Independente apresentou problemas logo no início do desfile e precisou ser rebocado no Anhembi. A escola deve perder 1,2 ponto pelo uso do equipamento. Leia mais

  • Fantasia estourada

    Rainha de bateria improvisada, já que a titular está na UTI, Sheila Mello teve problema logo no início do desfile da Independente. A fantasia da dançarina estourou e precisou ser amarrada com um dread de cabelo. Leia mais

  • Quase descalça

    Rainha da bateria da Tucuruvi, Dani Albuquerque levou um susto. A tira de uma das suas sandálias arrebentou e precisou ser consertada às pressas na avenida.

  • Tapa-sexo improvisado

    Destaque da Renascer de Jacarepaguá, Janaína Guerra teve de improvisar uma fantasia de última hora nesta sexta-feira (9), já que seu tapa-sexo arrebentou na hora da colocação, pouco antes do desfile da escola pelo grupo de acesso do Rio de Janeiro. Leia mais

  • Gafe ao vivo

    A cobertura ao vivo do Carnaval é um campo aberto para gafes. Patricia Falcoski cometeu a maior da noite ao chamar Mart'nalia de "amiga" de Martinho da Vila. A cantora, na verdade, é filha do sambista, homenageado pela Peruche. Leia mais