PUBLICIDADE

Topo

Equilíbrio

Cuidar da mente para uma vida mais harmônica


Equilíbrio

Falar palavrão ao se machucar aumenta tolerância à dor, diz estudo

iStock
Imagem: iStock

Do VivaBem, em São Paulo

27/06/2020 15h45

Quem nunca falou palavrão ao bater o pé na quina de um móvel que atire a primeira pedra. Mas não pense que soltar o verbo é apenas um ato grosseiro. De acordo com um estudo publicado em abril no periódico Frontiers in Psychology, os impropérios também aumentam a tolerância à dor.

Para chegarem ao resultado, os cientistas analisaram a reação de 92 participantes ao ficarem com a mão em um balde de gelo. Eles só podiam falar três palavras (um palavrão "tradicional" e outros dois "falsos", como "pomba" ou "baralho").

Os pesquisadores cronometraram quanto tempo levou para que os voluntários começassem a sentir dor, e sua tolerância à dor foi determinada por quanto tempo eles conseguiram manter as mãos na água gelada.

Eis que houve uma diferença entre os tipos de palavrões usados. O tradicional, no caso, aumentou a tolerância à dor em 33%, enquanto os palavrões falsos fizeram pouco nesse quesito.

Segundo os cientistas, os dados do estudo sugerem que o palavrão cause alívio da dor possivelmente pela excitação emocional que ele provoca. "Essa descoberta confirma que não são as propriedades superficiais dos palavrões, como o som deles, que estão por trás dos efeitos benéficos, mas algo muito mais profundo, provavelmente ligado à infância à medida que aprendemos palavrões", disse o principal autor do estudo Richard Stephens, professor de psicologia na Universidade Keele, no Reino Unido, em um comunicado à imprensa.

Da próxima vez em que o dedo mindinho se encontrar com a quina de um móvel, então, não se esqueça de soltar um bom e velho palavrão, para amenizar a dor irritante.

Equilíbrio