Topo

Pergunte ao VivaBem

Os melhores especialistas tiram suas dúvidas de saúde


Pergunte ao VivaBem

Ficar uma vez sem escovar os dentes antes de dormir pode causar problemas?

Pergunte VivaBem
Imagem: Fernanda Garcia/UOL VivaBem

Daniel Navas

Colaboração para o VivaBem

27/08/2019 04h00

Teoricamente, pular uma vez a escovação à noite não leva a nenhuma doença bucal. É claro que somente estarão livres de qualquer problema aquelas pessoas:

  • com baixo risco genético para o desenvolvimento de enfermidades gengivais,
  • que tenham uma dieta sem alimentos que possam causar cáries (como os ricos em açúcares e carboidratos) e
  • que removeram adequadamente a placa bacteriana na escovação anterior —algo que, infelizmente, não é fácil de ser alcançado.

Mas o risco de ter problemas como cáries e gengivites se torna maior quando o esquecimento é frequente.

Quando ficamos sem escovar os dentes inicia-se um processo de perda de mineral dos dentes. E se a falta da escovação se tornar mais frequente, a desmineralização da estrutura dos dentes também será rotineira, o que pode resultar no aparecimento de cárie. O mesmo pode acontecer em relação às doenças gengivais.

Pular escovações esporadicamente leva a uma reação inflamatória nos tecidos da gengiva, que não pode ser vista a olho nu. Porém, se esse ato ocorrer com frequência, ou não houver uma higienização adequada da boca, a placa bacteriana permanecerá depositada na região por muito tempo, o que aumenta a probabilidade de ela vir a causar doenças. Além disso, a placa acumulada pode se transformar em tártaro, que se adere ao dente de tal forma que não é removido pela escovação. Caso isso aconteça, será necessária a intervenção de um tratamento odontológico.

E ficar sem escovar os dentes antes de dormir é ainda pior. Isso porque as bactérias da boca se alimentam do que nós comemos e ainda armazenam parte desses alimentos para usar em um futuro bem próximo, no caso, a madrugada. Afinal de contas, quando o corpo está em repouso, o metabolismo diminui, assim como a ação de todas as glândulas, inclusive as salivares, que reduzem a produção de saliva para a boca. Esse fato facilita o trabalho das bactérias, que ficam bem mais à vontade para metabolizar os açúcares e os carboidratos que armazenaram durante o dia, o que pode levar ao desenvolvimento de cáries e gengivites. O que acontece é que a saliva possui mecanismos de defesa importantes que neutralizam o nível de ácidos na cavidade oral e diluem toxinas produzidas por bactérias.

Então, para evitar essas doenças, além de não pular jamais a higienização bucal à noite, esse horário também requer uma atenção especial na escovação. De acordo com a Associação Americana de Odontologia, o recomendado é escovar os dentes por dois minutos - esse tempo leva a uma maior redução da placa bacteriana na comparação com quem higieniza a boca por um minuto -, pelo menos duas vezes ao dia, com um creme dental fluoretado, e usar o fio dental pelo menos uma vez por dia, de preferência antes de dormir. E não se esqueça de fazer visitar frequentes ao dentista para evitar essas e outras doenças.

Fontes: Cristina Cunha Villar, professora na disciplina de periodontia da Faculdade de Odontologia da USP (Universidade de São Paulo), Daiane Cristina Peruzzo, professora de odontologia da Faculdade São Leopoldo Mandic, em São Paulo e Elson Cormack, professor titular e chefe do departamento de odontologia social e preventiva, ambos os cargos na FO-UFRJ (Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Quais são suas principais dúvidas sobre saúde do corpo e da mente? Mande um email para pergunteaovivabem@uol.com.br. Toda semana, os melhores especialistas respondem aqui no UOL VivaBem.