Topo

Corrida


Corrida

O que comer (e o que evitar) antes de uma corrida noturna

Sábado é o dia clássico de corrida noturna, e também de feijoada, churrasco... Fuja desses alimentos se você quer correr bem!  - iStock
Sábado é o dia clássico de corrida noturna, e também de feijoada, churrasco... Fuja desses alimentos se você quer correr bem! Imagem: iStock

Rafael Kassapian

Colaboração para o UOL VivaBem

15/03/2019 04h01

Resumo da notícia

  • Treinos e corridas noturnas exigem maior cuidado com a alimentação do que as diurnas
  • Como antes do exercício você faz mais refeições ao longo do dia, o risco de errar é maior
  • O ideal é comer alimentos fonte de carboidratos e proteínas leves, além de evitar comidas gordurosas

Boa parte dos corredores faz seus treinos e provas no período da manhã. E é inegável que nesse momento do dia é muito menor o risco de errar na alimentação pré-exercício. Afinal, antes de sair da atividade física, basta calçar o tênis e tomar o café da manhã --e essa refeição normalmente é composta por pães e frutas, alimentos que garantem energia para os músculos e dificilmente geram desconfortos gástricos. Já a corrida noturna exige um maior planejamento e cuidado alimentar, pois você faz várias refeições ao longo do dia.

O que comer antes de uma corrida noturna

Independentemente do horário do exercício, o cardápio antes da atividade física deve ser "leve" e seguir basicamente as mesmas regras:

  • Fornecer carboidratos (preferencialmente complexos);
  • Ter uma fonte de proteína magra;
  • Ser pobre em gorduras (que têm digestão lenta e podem causar desconfortos gastrointestinais);
  • Possuir poucas fibras (que estimulam o trânsito intestinal e podem fazer com que você sinta vontade de fazer o número 2 durante a corrida).

Essa refeição deve ser feita de 30 a 60 minutos antes da atividade física. Ela pode ser composta, por exemplo, por um lanche de pão integral com queijo cottage; ou tapioca com chia e frango desfiado; ou banana com mel e aveia e um pedaço de queijo minas; ou suco de frutas (laranja, açaí). As quantidades variam de pessoa para pessoa e vale ressaltar que o cardápio antes de qualquer prova não deve ter nada diferente do que você está acostumado a comer nos treinos, para não gerar nenhuma surpresa (leia dor de barriga).

Comer alimentos gordurosos antes de correr pode causar desconfortos gástricos e prejudicar o rendimento no exercício - iStock
Comer alimentos gordurosos antes de correr pode causar desconfortos gástricos e prejudicar o rendimento no exercício
Imagem: iStock

O que evitar ao longo do dia?

Sábado é o dia clássico das corridas noturnas. E também da feijoada com torresmo, do churrasco com os amigos, do pastel de feira... Mas, se você decidiu encarar uma prova à noite, resista e passe longe desses alimentos --a mesma recomendação vale para os dias de semana, se você costuma treinar no período noturno.

Ao longo do dia, suas refeições devem basicamente seguir as mesmas recomendações da refeição pré-exercício. Portanto, evite alimentos gordurosos (frituras, fast-food, picanha, linguiça), doces, refrigerantes e bebidas alcoólicas. Esses produtos podem causar desconforto gástrico ou deixar você se sentindo pesado e prejudicar o desempenho esportivo.

No almoço, prefira carboidratos de baixo e médio índice glicêmico, como batata-doce, mandioca, mandioquinha, macarrão integral e quinoa, que são absorvidos lentamente e vão garantir combustível para os músculos. Inclua também uma proteína magra (peito de frango, peixe, alcatra bovina) e legumes e verduras.

Fontes: Bianca Magnelli, nutricionista pela Faculdade de Saúde Pública da USP (Universidade De São Paulo), com atuação no departamento de medicina esportiva do Hospital das Clínicas de São Paulo; Mauro Albuquerque, médico nutrólogo e especialista em "medicina do estilo de vida" pela Universidade Harvard (EUA).

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube