Fernando Guerreiro

Fernando Guerreiro

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
Opinião

Muito frio ou calor? Evite que surpresas climáticas atrapalhem sua corrida

Você já viveu a experiência de treinar duro para uma corrida e, no dia da prova, ser surpreendido por condições climáticas totalmente adversas, como chuva forte, frio demais ou muito calor?

Diante de situações assim, é natural o corpo reagir de forma inesperada e não existe uma solução mágica. Mas algumas dicas podem ajudar você a encarar o desafio.

1. Ajuste suas expectativas

O clima extremo não é propício para uma boa performance. Portanto, não se obrigue a tentar completar a prova em uma meta de tempo estabelecida para condições climáticas favoráveis.

Ajuste seus objetivos, seja gentil com seu corpo e aceite que fará o melhor nessa situação desafiadora, sem necessariamente tentar bater seu recorde ou repetir uma grande marca obtida em corridas anteriores.

Corra em um ritmo mais leve do que o planejado e, se estiver se sentindo bem, aumente a intensidade conforme a corrida progredir.

Tenha em mente que, se você começar muito rápido e sofrer um grande estresse térmico, pode nem terminar a prova.

2. Tenha roupas para qualquer situação

Essa dica é importante especialmente para quem vai correr em outra cidade ou país e precisa arrumar as malas.

Continua após a publicidade

Não se esqueça de levar roupas extras para encarar um clima muito quente ou um frio inesperado.

Pensando no frio, tenha peças que esquentam e mesmo assim sejam leves e confortáveis. Roupas muito pesadas podem encharcar de suor, causando assaduras.

Em algumas situações, é comum ainda começar a prova com clima muito frio e a temperatura ir subindo. Por isso, alguns atletas usam na largada agasalhos e roupas velhas, que podem ser descartas durante o percurso (em algumas corridas, a organização recolhe essas peças e doa).

3. Conecte-se e ouça o seu corpo

Usar estratégias de provas baseadas na velocidade, na frequência cardíaca ou na potência não é indicado em condições climáticas extremas.

No calor, por exemplo, nossos batimentos cardíacos aceleram. Então, se você usar apenas a frequência cardíaca como base, pode achar que está em um ritmo muito forte, quando não está.

Continua após a publicidade

Em vez disso, considere avaliar seu ritmo de acordo com a "Taxa de Esforço Percebido", que é uma pontuação entre 1 e 10. Sendo 1 o esforço mais fácil e 10 o mais difícil.

Fazer isso incentiva você a ouvir o seu corpo, em vez de se controlar por números que podem não ser adequados às condições.

Você também precisará ouvir seu corpo quando se trata de nutrição. Seu intestino pode não lidar tão bem com géis energéticos, bebidas e barras em condições climáticas extremas.

Você precisará se abastecer com mais cautela e ajustar a ingestão de líquidos, suplementos e alimentos de acordo com sua sensação.

Espero que você nunca experimente condições climáticas extremas no dia da corrida, mas, se isso acontecer, estas dicas vão ajudar você a superar o desafio e ter uma boa experiência.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes