PUBLICIDADE

Topo

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido
Seu cadastro foi concluído!
reinaldo-azevedo

Reinaldo Azevedo

mauricio-stycer

Mauricio Stycer

josias-de-souza

Josias de Souza

jamil-chade

Jamil Chade

Ageless

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

'Não admitem que eu envelheça', diz Cristiana Oliveira, aos 58

Divulgação
Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes
Silvia Ruiz

Silvia Ruiz é jornalista e trabalha com comunicação digital e PR. Durante mais de 15 anos atuou na cobertura de saúde, bem-estar e estilo de vida. É apaixonada por alimentação natural, meditação e práticas holísticas. Mãe do Tom, do Gabriel e da Myra, tem bem mais de 40 anos e está tentando aprender a viver bem na própria pele em qualquer idade.

Colunista do VivaBem

08/04/2022 04h00

O remake de Pantanal estreou na Globo e a gente não pode evitar de olhar para a novela e se lembrar do estouro que foi Cristiana Oliveira na versão de 1990. "Me chamam de Juma até hoje, mais de 30 anos depois. As pessoas não admitem que eu envelheça. Elas comparam meu rosto de hoje com o de décadas atrás, meu corpo. Eu envelheci. Estou ótima com isso. Ano que vem faço 60 anos! Sou grata por tudo e sempre tive uma inteligência emocional que me faz me sentir muito bem na minha pele."

Aos 58 anos, depois de dezenas de novelas, vários filmes e prêmios importantes e um neto de 9 anos, Cris diz que não precisa mais de muita coisa para ser feliz: "quero curtir minha família, meu neto, meu amor. Trabalhar com projetos que realmente façam sentido para mim. Eu não preciso de luxo para viver", diz a atriz. Sobre Pantanal, ela diz que só guarda boas lembranças e muito carinho do público até hoje. Batemos um papo entre as gravações de uma cena e outra do novo filme que ela vai estrear, Ecoloucos e enquanto ela termina a produção de um livro que lança no final de abril, sobre sua trajetória e autoestima. Além disso, Cris ainda é empreendedora e sócia de duas marcas de produtos de beleza.

Sobre envelhecer

"Eu não tenho crise alguma com idade. Mas tendo envelhecido na televisão eu tive todos os sentimentos naturais que todo ser humano tem. Medo de ser uma atriz de um papel só, de não ter trabalho um dia. Mas graças a deus eu fiz muita coisa bacana depois de Pantanal. Tive fracassos, sucessos, foi valorizada, desvalorizada. Sou grata por tudo e acho que de uma certa forma sempre tive inteligência emocional para lidar com isso."

Beleza madura

"Tudo muda. Hoje é outro rosto, é outro corpo. Eu tenho dez quilos a mais do que quando mais jovem. Existe muito etarismo, sim, as pessoas cobram muito. Tem horas que comentam: 'ela tá igual' ou então 'tá cheia de botox'. Eu estou há algum tempo gostando de mim do jeito que estou. A única coisa que faço é botox de leve no rosto e no pescoço. Recentemente fiz explante das próteses de silicone e estou amarradona com meus peitinhos. Foi uma liberdade."

Dieta e movimento

"Eu faço exercício todo santo dia. Faço aeróbico e musculação. Eu quero sentir meu corpo saudável e potente. Eu tenho problema de hérnia de disco, então tenho que me cuidar. Me alimento bem, parei de comer carne há um tempo e estou no processo de virar vegana, mas sem ser xiita."

Menopausa

"Foi bem difícil para mim esse processo, aos 52 anos. Eu tinha suadores horrorosos, minha libido caiu, fiquei praticamente quatro anos sozinha. Não fiz reposição na época porque estava fumando e era um risco que não seria bom correr. Agora já passou, minha libido voltou, está tudo de volta ao normal. Mas ainda sinto calor, eu vivo para cima e para baixo com um leque, eu até brinco com isso."

Novo amor

"Eu conheci meu marido aos 54 anos trabalhando, éramos sócios. Não há nada melhor do que a relação de dois adultos maduros. Eu passo às vezes 20 dias em São Paulo, dez no Rio, podemos ficar um tempo longe, mas tudo com tranquilidade. E depois de encarar a falta de libido na menopausa, tudo voltou ao normal com ele. Somos muito felizes."

Empreendedorismo

"A profissão de atriz é muito instável, eu queria ter uma estabilidade e por isso resolvi empreender. Isso também me dá liberdade como atriz de escolher o que quero fazer. Sempre gostei de beleza, então foi um caminho natural. Eu adoro cuidar de comunicação e entrei de sócia de uma marca de cosméticos. Em breve vamos lançar uma linha 100% vegana que terá renda revertida para a ong SOS Pantanal, da qual sou embaixadora."