PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Como Flay, mães desabafam os absurdos que escutam sobre pensão alimentícia

Flay desabafou sobre o pai do filho de 4 anos - Reprodução / Instagram
Flay desabafou sobre o pai do filho de 4 anos Imagem: Reprodução / Instagram

Ana Bardella

De Universa

11/01/2022 16h07

A cantora Flay, que participou do "BBB 20", fez um desabafo sobre Jhonatan Ricarte —pai do seu filho Bernardo, de 4 anos, pelo Twitter. Na rede social, ela alegou que recebeu pouco auxílio do empresário no período de puerpério, quando teve complicações de saúde em razão do parto.

Disse também que o rapaz se negou a dividir o valor da escola da criança, por considerar que "quando a mãe da criança tem dinheiro, o pai não tem obrigação de dar pensão".

A reportagem tentou entrar em contato com Jhonatan, mas não conseguiu até o momento da publicação deste texto. O espaço segue aberto para a sua manifestação.

Na internet, o desabafo de Flay repercutiu. Assim como a paraibana, muitas mulheres usam as redes sociais para contar e ironizar sobre as bobagens e absurdos que escutam quando o assunto é a pensão alimentícia, um direito garantido a crianças e adolescentes. Convidadas por Universa, mães revelam as frases que mais as incomodam sobre o assunto:

'Você quer viver de pensão'

"Falo sobre pensão alimentícia nas redes sociais porque percebo que o assunto gera bastante identificação. Sei que o que as mães mais ouvem é que 'querem viver de pensão', quando na maior parte das vezes, na realidade brasileira, o valor não costuma passar de R$ 500.

Além de cuidar, educar, passar noites em claro com a criança doente, ainda temos que escutar do pai ou de pessoas do convívio dele que queremos usar o valor para pagar nossa unha, cabelo, maquiagem ou o ingresso da balada. Isso irrita muito, é uma inverdade que nos deixa revoltadas. As pessoas se esquecem de que pensão alimentícia não é favor".

Gislene Patrícia Barbosa, 33 anos, empresária e influenciadora, de Goiânia (GO). É mãe de dois meninos, de 7 e de 12 anos.

'Uma criança não gasta tudo isso'

"Muitas coisas incomodam as mães quando o assunto é pensão alimentícia, mas principalmente terceiros acharem que o valor pago pelos pais é que nos sustenta. Pensam que ele é usado para bancar procedimentos estéticos e até namorados. Às vezes, ouvimos reclamações de que 'uma criança não gasta tudo isso' ou de que não existe a necessidade de uma escola particular.

Existem pais que refazem suas vidas quando se separam, o que não está errado, mas simplesmente esquecem de inserir os filhos do antigo relacionamento (e os devidos gastos) nessa nova rotina. Outra coisa que incomoda é insinuar que a pensão é uma questão pessoal ou de vingança. Se não buscarmos o direito da criança, quem é que vai buscar?"

Joelma Rosa Vicente, 40 anos, vigilante, de Armação dos Búzios (RJ). É mãe de três filhos, de 24, 14 e 3 anos.

'Se está bem arrumada, é com o dinheiro da pensão'

"Já passei bastante raiva por causa disso: o pessoal acha que a mãe gasta dinheiro com tudo, menos com a criança. Se a mãe está bem arrumada, é com o dinheiro da pensão. O filho não precisa de afeto, carinho, de uma atenção. O pai vai lá, paga míseros R$ 200 e acha que é suficiente para criar um filho hoje em dia. E não é só isso, né?

E é uma quantidade enorme de gente que pensa assim. Já recebi comentários desrespeitosos, dizendo que 'ninguém manda abrir as pernas' ou 'ninguém manda escolher o cara errado'. Isso, sem dúvida, gera muita irritação."

Gaby Moreira, criadora de conteúdo, de Ribeirão Preto (SP). É mãe de uma menina de 3 anos.

Mães e filhos