PUBLICIDADE

Topo

Universa

Mulher se casa com ela mesma em protesto contra a 'pressão antes dos 30'

Patricia vestida de noiva para celebrar o amor-próprio - Reprodução/Instagram/@tricias_take
Patricia vestida de noiva para celebrar o amor-próprio Imagem: Reprodução/Instagram/@tricias_take

Colaboração para Universa, em São Paulo

26/08/2021 16h19

Uma australiana, de 29 anos, estava cansada de ouvir que todas as mulheres devem se casar antes dos 30 anos. De modo a contrariar e ironizar essa crença social, a educadora Patricia Christine decidiu se casar antes dos 30, mas não com um parceiro, como se esperaria, mas consigo mesma.

O casamento de Patricia, apesar do tom de ironia, foi um evento sério. Para o grande dia, ela comprou um vestido, uma aliança de casamento, joias e um belo girassol, que ostentou na frente de nove convidados, em um parque perto de sua casa.

Tendo o "autocasamento" não só como um protesto à crença machista como também um culto ao amor-próprio, Patricia pediu que seus convidados lessem discursos sobre o tanto que é importante amar a si mesmo.

Segundo o jornal Metro, na sua vez de discursar, a noiva disse: "Eu me amo, apesar dos erros que cometi". Na hora de "trocar votos" consigo mesma, ela completou: "Eu me comprometo a ser gentil comigo mesma e a confiar em mim mesma e me comprometo a seguir meus sonhos, não importa quão grande ou pequeno eles sejam".

Em seguida, embora não tenha havido um beijo na boca para selar o "matrimônio", Patricia convidou seus convidados para celebrar o amor-próprio com um grande piquenique no parque.

De acordo com ela, não foi apenas a pressão social de ter que se casar antes do 30 que a influenciou a fazer cerimônia. Outros ideais sociais, como ter filhos e uma carreira já consolidada com essa idade, também foram alvo do seu "protesto".

Patricia observou que algumas pessoas, que passavam pelo parque, a parabenizaram sarcasticamente pelo casamento. Esses comentários, segundo ela, foram incômodos, mas serviram para comprovar que sua trajetória de vida difere da norma social.

Esse, todavia, não foi o primeiro noivado da vida de Patricia. Em 2013, ela decidiu abandonar um relacionamento, pois sentiu que precisava se comprometer mais com o próprio desenvolvimento, antes de ter algo sério.

Apesar de ter vontade de um dia encontrar um parceiro, ela disse que esse sentimento segue o mesmo e segue acreditando que o sucesso no amor vem a partir do foco e satisfação com suas próprias necessidades e desejos.

Universa