PUBLICIDADE

Topo

Mulheres inspiradoras

Carla Lemos, escritora e criadora do "Modices", estreia coluna em Universa

Carla Lemos passa a integrar o time de colunistas de Universa - Reprodução/Instagram
Carla Lemos passa a integrar o time de colunistas de Universa Imagem: Reprodução/Instagram

Ana Bardella

De Universa

04/03/2021 04h00

Antes mesmo de a palavra diversidade estar em alta, Carla Lemos, de 36 anos, já aplicava esse conceito nos projetos que desenvolvia no mundo da moda. Criadora do "Modices" — um dos blogs de moda, beleza e autoestima pioneiros no país — e também autora do livro "Use a Moda a Seu Favor" (Galera Record, 2019), Carla agora faz parte do time de colunistas de Universa.

Leia a coluna de estreia de Carla Lemos: Naomi Wolf, ícone feminista, é negacionista e antivacina. E agora?

O ponto de partida para a carioca colocar o "Modices" no ar, em 2007, foi um profundo incômodo: não se via representada nos looks das revistas dos anos 2000, que ela mesma define como um "estilo cinza e preto de São Paulo".

Apaixonada por cores e estampas, percebeu através das redes sociais que existiam mais mulheres como ela, que não se enxergavam nas tendências da época. "Foi em uma comunidade do Orkut que encontrei minhas 'primas fashion'", conta. Posteriormente, decidiu criar um fotolog com looks do dia produzidos não só por ela, mas também por diferentes seguidoras. Ao perceber o potencial do material, decidiu unir foto e texto e transformou a ideia em blog.

"Quando comecei, blogueira não era profissão"

Após uma crise na profissão, Carla se redescobriu ao planejar uma viagem pelo Brasil - Reprodução / Instagram - Reprodução / Instagram
Após uma crise na profissão, Carla se redescobriu ao planejar uma viagem pelo Brasil
Imagem: Reprodução / Instagram

Pertencente à mesma geração que Camila Coutinho, que começou a fazer sucesso com o blog "Garotas Estúpidas", e da italiana Chiara Ferragni, do "The Blond Salad", Carla conta que também assistiu à audiência do seu blog aumentar rapidamente — e que, apesar da empolgação, não sabia exatamente o que fazer com isso. "Todo mundo sentia uma urgência em falar sobre moda de um outro jeito, mas, naquela época nem existia a palavra 'blogueira', muito menos 'influenciadora'. Não sabia que isso poderia ser uma profissão."

No entanto, os cliques trouxeram reconhecimento. E ela, que havia se desiludido e desistido da faculdade de moda, começou a atuar no meio como stylist, ajudando na produção de looks para editoriais para Carol Castro, Nanda Costa e Paolla Oliveira.

Os rumos mudaram, no entanto, depois da sua primeira publicidade no Modices. "Mesmo com a demanda pelo trabalho de stylist crescendo, percebi que poderia ganhar dinheiro com conteúdos patrocinados e escolhi me dedicar somente ao blog." A estratégia deu certo: ela se tornou tão relevante no meio que passou a ser chamada para cobrir grandes eventos de moda internacionais.

"Não estava feliz dentro do padrão de beleza"

A aproximação com o feminismo fez Carla mudar sua estratégia de trabalho - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
A aproximação com o feminismo fez Carla mudar sua estratégia de trabalho
Imagem: Arquivo pessoal

Nessa época, ela emagreceu, deixou o cabelo crescer e passou a alisá-lo. "Cheguei o mais perto do padrão de beleza possível e mesmo assim não me sentia feliz", diz. Passou por uma crise: percebeu que estava cada vez mais distante das motivações que a levaram a trabalhar com moda, tais como a ausência de regras, o frescor da rua e a diversidade.

A solução encontrada para resgatar a inspiração — e a si mesma — foi uma viagem de quatro meses de carro pelo Brasil: saindo do Rio de Janeiro, passando pelo sertão nordestino e indo até a Amazônia. Nessa experiência, inovou outra vez investindo no conceito hoje é conhecido como "nômade digital", e continuou produzindo a distância conteúdo para suas plataformas. "Foi um período muito bom: percebi que quanto mais afastada dos grandes centros, mais autêntica era forma de se vestir das pessoas."

"Use a moda a seu favor" é o primeiro livro de Carla - Reprodução / Instagram - Reprodução / Instagram
"Use a moda a seu favor" é o primeiro livro de Carla
Imagem: Reprodução / Instagram

Também nessa época, ela se aproximou do feminismo e começou a se questionar sobre os padrões sociais e estéticos impostos para as mulheres ao longo da história. "Percebi que tudo isso estava muito relacionado com o meu trabalho", lembra. Foi então que começou a falar de autoestima. "Queria ir mais fundo e falar sobre os motivos pelos quais muitas de nós, mulheres, não nos permitimos experimentar ou usar determinados tipos de roupas ou nos sentimos inadequadas com elas".

Daí nasceu seu primeiro livro, "Use a Moda a Seu Favor".

"Hoje uma das minhas principais pautas é a aceitação"

Carla fala sobre suas expectativas como colunista de Universa - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Carla fala sobre suas expectativas como colunista de Universa
Imagem: Arquivo pessoal

Carla afirma que, em Universa, pretende escrever sobre as perspectivas de futuro para as mulheres. "Gosto de falar sobre aceitação, sobre a pressão estética que sofremos. É só ver casos de pessoas famosas, garotas que foram vítimas de procedimentos estéticos, de cirurgias plásticas e tiveram complicações. Algumas chegaram até a perder a vida por isso. Temos que dar a devida importância a esse assunto."

Ela também se interessa sobre a participação das mulheres na política. "Nessa parceria com Universa, espero levantar debates relevantes e de muito impacto para o universo feminino", avisa.

Mulheres inspiradoras