PUBLICIDADE

Topo

Universa

Justiça manda prender homem que espancou mulher a socos em Ilhéus (BA)

Aliny Gama

Colaboração para Universa, no Recife

16/10/2020 11h51

A 2ª Vara Criminal de Ilhéus determinou a prisão preventiva de Carlos Samuel Costa Filho, 33, atendendo pedido do Ministério Público (MP) da Bahia, ontem, por agredir fisicamente uma mulher, no bairro Nelson Costa, no município de Ilhéus (BA), na região sul do estado. O homem foi filmado espancando a jovem, com quem teve um relacionamento, com uma série de socos no rosto.

As agressões ocorreram no mês de junho, segundo a polícia, mas se tornaram públicas na última quarta-feira (14) quando um vídeo viralizou na internet. Nas imagens, uma mulher aparece encurralada encostada em um carro enquanto o homem discute. Ela pede por várias vezes para ele ir embora, mas ao final o homem desfere uma sequência de socos no rosto dela, ela cai e ele vai embora caminhando.

A decisão judicial que determinou a prisão de Carlos Samuel foi repassada para a Polícia Civil para que agentes da DEAM Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), em Ilhéus, dê cumprimento a ordem de prisão preventiva. Ele está foragido. Universa tentou localizar a defesa do homem, na manhã desta sexta, mas não conseguiu.

Preso por bater na mãe

Segundo o MP-BA, Carlos Samuel já foi denunciado à Justiça por crimes de violência doméstica, ameaça e cárcere privado contra uma ex-namorada. A Polícia Civil informou que o homem chegou a ser preso em flagrante por agredir a mãe, tendo sido liberado em seguida pela Justiça. No total ele tem 11 registros na polícia por violência doméstica praticada contra ex-namoradas e mulheres da família dele.

Os crimes teriam ocorrido em 2015 e ele foi condenado a um ano e quatro meses de prisão, mas recorreu da decisão judicial ocorrida em primeira instância. Entretanto, a Justiça manteve o crime de cárcere privado, em decisão dada Tribunal de Justiça da Bahia, no mês de agosto. Já os crimes de violência doméstica e ameaça foram prescritos.

A investigação

A vítima, que não teve o nome revelado, foi localizada e ouvida pela polícia na manhã desta quinta. O conteúdo do depoimento dela não foi divulgado. A mulher não tinha registrado Boletim de Ocorrência. O investigado prestou depoimento nesta quinta na DEAM após se apresentar com um advogado. O conteúdo do depoimento dele não foi divulgado.

Por meio de nota, Carlos Samuel admitiu as agressões praticadas contra a mulher e afirmou que está arrependido. Ele disse que é um "jovem trabalhador" e que sabe que vai "sofrer as reprimendas judiciais conforme se prevê a lei".

O homem ainda afirmou que vivia com a vítima uma "relação muito conturbada, eivada de inúmeros casos de ciúme doentio, diversas agressões físicas e morais". Ainda segundo a nota, Samuel estava embriagado e que "perdeu a cabeça" ao cometer as agressões contra a vítima.

Universa