PUBLICIDADE

Topo

Violência contra a mulher

Polícia prende 5 suspeitos de estupro coletivo de jovem de 14 anos no Rio

Getty Images
Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

09/10/2020 17h01Atualizada em 09/10/2020 21h17

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu hoje três suspeitos envolvidos no estupro coletivo de uma adolescente de 14 anos na Comunidade do Cantagalo, Zona Sul do Rio. Além do trio, que é maior de idade, as autoridades confirmaram que dois menores também se entregaram.

De acordo com a Polícia Civil, a família a adolescente deixou a comunidade por questões de segurança. Os envolvidos no estupro foram presos após o advogado do grupo negociar a apresentação deles às autoridades.

Segundo a Polícia Civil, os suspeitos têm entre 14 e 19 anos e não possuem anotações criminais. O grupo é morador do Cantagalo, com exceção de um deles, que é considerado visitante frequente do local. Os cinco eram conhecidos da vítima.

O crime ocorreu no dia 26 de setembro, mas só foi registrado em 4 de outubro na 13ª DP (Ipanema). A menina foi encontrada desacordada por vizinhos no dia seguinte em uma casa, com sinais de violência sexual, e foi levada ao Hospital Miguel Couto, no Leblon.

Hoje, o governador em exercício do estado, Cláudio Castro, afirmou que cobrará da polícia uma "investigação rigorosa".

"Não vamos tolerar estupro. Combateremos diariamente todos os criminosos. Já tinha feito essa cobrança ontem, quero uma investigação dura e criteriosa. Se não se entregarem, vamos lá dentro buscá-los", disse.

"Ontem eu já tinha ficado alarmado com os dados do 190 (sobre violência contra a mulher). O governo do estado não terá leniência com agressor, estuprador", acrescentou.

Estupro coletivo em 2016

Há quatro anos, um caso semelhante ocorreu no morro da Barão, na Praça Seca, na zona oeste do Rio. Uma adolescente, de 16 anos, foi violentada por um grupo de homens que a encontrou desacordada em um imóvel na favela.

A adolescente disse em depoimento que acordou com "mais de 30 homens" em cima dela. A violência foi filmada e compartilhada em grupos de aplicativos de mensagens.

Nas imagens, um homem faz menção a mais de 30 estupradores: "Essa aqui, mais de 30, engravidou". Na época, sete pessoas foram indiciadas pelo crime.

Violência contra a mulher