PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Grávida de três descobre quarto bebê na hora do parto e agora é mãe de sete

A dona de casa Michelle Freitas que descobriu a quarta filha na hora do parto - Arquivo pessoal
A dona de casa Michelle Freitas que descobriu a quarta filha na hora do parto Imagem: Arquivo pessoal

Simone Machado

Colaboração para Universa

09/07/2020 04h00

Susto atrás de susto. É assim que a dona de casa Michelle Freitas narra o processo de sua quarta gravidez. Primeiro, ela ficou grávida enquanto tomava anticoncepcional. Depois, descobriu que estava grávida de três. E só na hora do parto ficou sabendo que não eram três, mas quatro bebês a caminho.

"Foi um susto enorme quando descobri que estava grávida de três. Quando vimos que eram quatro bebês fiquei sem reação. Ainda estou assimilando tudo", diz Michelle Freitas, 38, que deu à luz quatro meninas, no dia 27 de junho, em Manaus.

Ela já era mãe de Ana Flávia, 20, Luana, 17, e Alexandre, 11, e não imaginava ter uma quarta gestação, já que tomava anticoncepcional para não engravidar. Foi durante a troca de medicação que Michelle percebeu que a menstruação começou a atrasar. Para tirar a dúvida, a dona de casa resolveu fazer um teste de gravidez de farmácia e o resultado deu positivo.

A primeira surpresa veio logo no ultrassom inicial: a família aumentaria, mas, em vez de um bebê, Michelle estava grávida de três meninas.

"Foi um susto muito grande porque não estava planejando gravidar. De repente, eram três bebês. E sabemos que essas gestações são complicadas, de risco. Tive medo de morrer", diz.

Perda de peso e falta de ar

quadrigêmeas - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Michelle, que não teve nenhum problema de saúde nas gestações anteriores, conta que dessa vez tudo foi bem diferente. Ela chegou a emagrecer 13 quilos, sentia falta de ar, tinha muitas dores e quase não conseguia dormir. As idas ao hospital eram constantes.

"Foi muito difícil. Minha vida mudou totalmente. Eu não conseguia me alimentar e dormia cerca de quatro horas por noite, não descansava nada", diz. Ela também chegou a perder líquido amniótico e era acompanhada de perto pelos médicos.

No dia 20 de junho, ao completar 32 semanas de gestação, Michelle começou a sentir contrações e foi para a maternidade Balbina Mestrinho. Devido ao baixo peso das bebês, os médicos tentaram prolongar a gestação. Mas, na semana seguinte, no dia 27, tiveram que fazer a cesárea.

Foi nesse momento que veio mais uma surpresa para a família: não eram três bebês, e sim quatro. Segundo a equipe médica, uma das meninas estava "escondida" atrás da placenta e, por isso, não aparecia nos ultrassons.

"Quando os médicos me falaram que tinha mais um bebê, eu não entendi muito bem porque estava sob efeito de medicação. Mas, quando fui para o quarto e minha filha me falou, levei um susto. Não sabia o que pensar e nem o que falar. Mas agradeci muito a Deus. Afinal, se ele me deu mais uma menina, é porque me confiou essa missão", diz Michelle.

Como não sabia da existência da quarta bebê, a família precisou decidir rapidamente o nome da criança. Em homenagem à médica que fez o parto, escolheram Giovana.

Devido ao baixo peso —cada uma delas nasceu com pouco mais de um quilo—, Sophia, Laís, Lívia e Giovana estão na UTI neonatal da maternidade. O estado de saúde das bebês é estável, e as meninas devem sair do hospital em dois meses.

"Elas são lindas, estão mamando bastante e ganhando peso. Estou ficando na maternidade para dar toda a atenção para elas. As nossas vidas mudaram totalmente, agora temos quatro bonequinhas que dependem de nós", diz Michelle.

Gastos tamanho família

Manter os gastos de quatro bebês não será nada fácil. Com dedicação exclusiva às crianças, Michelle não poderá trabalhar nos próximos meses e os gastos da casa são mantidos pelo marido, que é serralheiro.

Diversas campanhas para arrecadar doações para as quádruplas estão sendo realizadas na cidade. "Ganhei muita fralda e material de higiene para as bebês. Tem muita gente da nossa família e amigos nos ajudando", diz. "A nossa família já era feliz e agora essa felicidade aumentou ainda mais. Agora são sete filhos, meu Deus, sete."

Mães e filhos