PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Mara Maravilha fala sobre ser mãe aos 52 anos: 'Agora sei o que é viver'

Mara Maravilha adotou o filho Benjamin em março deste ano - Reprodução/Instagram
Mara Maravilha adotou o filho Benjamin em março deste ano Imagem: Reprodução/Instagram

De Universa

08/07/2020 16h01

Mara Maravilha está vivendo sua experiência com a maternidade, pela primeira vez, aos 52 anos. A Apresentadora e o marido, Gabriel Torres, de 31, adotaram Benjamin, de dois anos, em março e estão imersos no novo mundo da família.

"Todo dia tem sentido para mim, nenhum dia é em vão. Agora sei o que é viver... Independentemente do que aconteceu, tudo valeu a pena", disse Mara, em entrevista para a revista Quem.

Apesar da pandemia do novo coronavírus, a apresentadora contou que este período de isolamento social favoreceu para que ela conheça o filho mais intensamente.

"Tive tempo para ver tudo do Benjamin nos mínimos detalhes. Tirei licença-maternidade e uni o útil ao agradável. Mas a gente tem que trabalhar também", contou.

Ela ainda contou que permaneceu por quatro anos na fila de adoção até conhecer Benjamin. Há três meses em seu novo lar, o garotinho já está adaptado aos pais.

"O Benjamin já chama mamãe e papai. E estamos acompanhando tudo, as vacinas - que cortam meu coração - acompanhamos quando ele ficou de pé pela primeira vez, quando ele andou. É uma sensação indescritível. Agora não me falta nada, agora está completo. Ele é o principal na minha vida, é protagonista. As pessoas me cobram por que não o mostro... Mas meu filho é o meu maior orgulho. Logo, logo ele vai distribuir o charme dele (risos). Ele é simpático, inteligente, lindo. O jeito dele é meu. Ele tem os cabelos cacheadinhos, tem os olhos iguais aos meus, expressivos. É colado comigo e com o pai."

Mara também falou sobre suas tentativas anteriores de ser mãe. "Hoje, com 50 tons de Mara, reconheço que realmente poderia ter tido filho mais nova, mas não era para ser. No outro relacionamento que tive, tentei inseminação artificial e não deu certo. Para as mulheres que estão adiando a maternidade, tenho um conselho: não fiquem achando que vocês têm todo tempo do mundo, que é mais delicado. Se tivesse sido mãe antes, poderia me dar mais para ele, sinto que poderia segurar mais no colo. Mas por ele encontro até disposição. Quando a quarentena acabar, vamos para a praia, para o teatro, para o cinema, por ele vou encontrar disposição", contou.

Mães e filhos