PUBLICIDADE

Topo

Britânicas denunciam estrelas da comédia do Reino Unido por abuso e assédio

Mulher fala sobre assédio sexual em movimento hashtag Exposed com megafone - Ponomariova_Maria/Getty Images/iStockphoto
Mulher fala sobre assédio sexual em movimento hashtag Exposed com megafone Imagem: Ponomariova_Maria/Getty Images/iStockphoto

De Universa

04/07/2020 15h41

A cena da comédia britânica está enfrentando seu próprio #MeToo, movimento em que mulheres revelaram abusos, assédios e violências cometidos dentro da indústria cinematográfica americana.

Segundo reportagem publicada pelo jornal britânico The Times na sexta-feira (3), dezenas de mulheres têm relatos de "tratamentos degradantes".

Algumas disseram ter sido molestadas antes de apresentações dos comediantes e ridicularizadas em piadas de estupro. Elas ainda afirmam que esse tipo de comportamento dos humoristas tem sido acobertado pelos clubes de comédia.

Um dos nomes mais citados é o de Hardeep Singh Kohli, chef e apresentador de televisão do Reino Unido, que também participou da edição com celebridades do Big Brother britânico.

E a denúncia é de que ele assediava inclusive as colegas de profissão. A comediante Lulu Popplewell foi abordada por Kohli, que disse que poderia impulsionar a carreira dela em troca de uma noite juntos. O jornal The Times afirmou ter o procurado para que desse sua versão das acusações, mas não obteve resposta.

Um dos principais nomes da comédia feminina da Inglaterra, Shappi Khorsandi, declarou publicamente que todo o meio, ao redor do país, é tomado por humoristas que degradam mulheres em seus comentários.

Disse, ainda, que ela mesma foi alvo constante desses comentários e de outros constrangimentos. Shappi contou que já foi apalpada na bunda nos bastidores e já foi chamada de "stripper".

O movimento das mulheres denunciando agressores já fez outros dois comediantes admitirem erros do passado: Tez Ilyas, que disse já ter tido "comportamento inaceitável"; e George Rigden que falou já ter sido um "namorado manipulador", além de "abusivo" e "assediador".