PUBLICIDADE

Topo

Betty Faria lembra assédio: 'Todas as mulheres da minha geração viveram'

Betty Faria durante participação em "Malhação: Vidas Brasileiras, em 2018 - Divulgação/Globo
Betty Faria durante participação em "Malhação: Vidas Brasileiras, em 2018 Imagem: Divulgação/Globo

De Universa, em São Paulo

22/06/2020 16h31

Aos 79 anos, Betty Faria contou ter passado por episódios de assédio ao longo da carreira, mas rejeita o verbo "sofrer" antes da palavra assédio. Em entrevista ao jornal O Globo, ela disse que não é vítima, mas que sobreviveu a esta situação, assim como muitas colegas da mesma geração.

"Não digo 'sofri' porque não sou vítima, mas passei por muito assédio e soube sobreviver a ele", afirmou. "Todas as mulheres bonitas e gostosas da minha geração passaram por assédio. Eu me saía bem. Há assédio desagradável, cafajeste, de todos os tipos. Aprendi alguns jogos de cintura. Com uns, me aborreci, com outros, tomei atitudes mais sérias."

Na mesma entrevista, a atriz afirmou que "os homens precisam nos respeitar mais" e que "a sociedade precisa gostar mais das mulheres.

Questionada sobre os comentários sobre sua velhice, especialmente quando aparece de biquíni, por exemplo, Betty diz que "sente pena" de quem pensa assim.

"Todo mundo envelhece. Falaram: 'Olha a velha'. São uns babacas, tenho até pena de quem pensa assim. Por que, em nosso processo de autoestima, precisamos nos sentir sempre jovens?", questiona. "Torço por menos dessa cobrança alucinante. Esse espicha tudo [se referindo a emagrecimento" é algo bem brasileiro. Na Europa, as mulheres envelhecem mais confortavelmente. Quero é ser uma velhinha jeitosa, cheirosinha."

Direitos da mulher