PUBLICIDADE

Topo

Noivos adiam casamento com 300 convidados em cima da hora: "dever cumprido"

Casamento de Letícia Gandara Lima e Davi Almeida Sampaio Lima é transmitido para os amigos via live - Arquivo pessoal
Casamento de Letícia Gandara Lima e Davi Almeida Sampaio Lima é transmitido para os amigos via live Imagem: Arquivo pessoal

Bruna Alves

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/03/2020 20h45

Um casal da cidade São Paulo precisou mudar os planos para o dia mais esperado de suas vidas para seguir as orientações sobre a prevenção e o combate ao novo coronavírus. Eles abriram mão de um casamento com 300 convidados e fizeram uma cerimônia com apenas 10 pessoas.

A assistente acadêmica Letícia Gandara Lima e o assessor de investimentos Davi Almeida Sampaio Lima, ambos de 23 anos, namoram desde os 16 e planejavam o casamento havia um ano e meio. Eles alugaram uma chácara em São Roque, no interior do estado, e tudo já estava pronto para a cerimônia que seria realizada no último sábado (21).

No entanto, durante a última semana, o casal percebeu que o sonho teria que ser adiado, para evitar a aglomeração de pessoas e não colocar em risco a vida dos convidados e familiares, como os pais do noivo, que já são idosos. A decisão final veio apenas dois dias antes da festa.

"Foi muito difícil para mim, bem frustrante e doloroso mesmo, mas a gente priorizou a saúde das pessoas, e hoje eu estou com o sentimento de que não acabou, a gente só adiou. E não ficaríamos bem se a gente soubesse depois que aconteceu alguma coisa com algum dos convidados. Por mais que a gente tenha tido esse 'baque', é sentimento de um dever cumprido", diz Letícia.

"Nós crescemos juntos na igreja, então a gente realmente dá muito valor para o casamento. Desde os 16 anos sonhávamos com esse momento, mas ao mesmo tempo que foi tudo muito dolorido, a gente sabe que está tudo sendo preparado por Deus, para a gente ter uma festa ainda mais legal", afirma Davi.

Noivos realizam cerimônia para 10 pessoas

Embora a festa tenha sido cancelada, o casal continuava com o desejo de oficializar a união. Por isso, na sexta-feira (20), eles decidiram casar no civil em uma cerimônia simples e improvisada, na casa do pai do noivo. O casamento foi realizado no sábado e transmitido em uma live no Facebook para os 40 padrinhos convidados, que puderam interagir com o casal.

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
"A gente tomou essa decisão e os nossos irmãos deram a ideia de fazer essa videoconferência. Eu até pensei de adicionar todo mundo, mas não dava tempo, porque foi tudo em cima da hora", diz o jovem recém-casado, acrescentando como foi o preparo para a cerimônia "pegamos um aparador e colocamos uma toalha em cima, um castiçal, umas flores e a irmã da Letícia gravou tudo pra gente. Eles assistiram em tempo real."

No local, havia apenas 10 pessoas: os noivos, seus pais, o pastor e as testemunhas. Nem mesmo os irmãos compareceram presencialmente, mas puderam acompanhar o momento pela live.

"Depois da cerimônia, a gente fez somente um almoço, algo bem simples, só para não passar em branco, e depois ficamos dois dias em um hotel em Guarulhos", diz Letícia.

Lua de mel também precisou ser cancelada

Além da festa de casamento, a lua de mel também teve que ser cancelada. Com a notícia do vírus se espalhando rapidamente pelo mundo todo, os noivos, que até então viajariam para Roma, Barcelona e Paris, decidiram cancelar o roteiro. Eles chegaram a pensar em mudar a viagem para Bariloche, na Argentina, ou mesmo Gramado, no Rio Grande do Sul, mas também desistiram.

"Na quarta-feira a gente viu que não ia dar para sair de São Paulo, mas ainda pensamos de ir para Campos do Jordão, e cancelamos o hotel em Gramado. Mas na sexta a noite vimos que não ia dar para nenhum lugar. Então foi caindo da Europa para Bariloche, para Campos do Jordão, e pro Jaguaré mesmo", brinca Davi.

Festa será realizada assim que possível

Os noivos, que até então moravam com os pais, desde sábado passaram a dividir o mesmo teto, em um apartamento na zona oeste da capital. Eles aguardam passar essa fase turbulenta para realizar o sonho, que não foi cancelado - apenas adiado.

O casamento custou em torno de R$ 45 mil reais, e todos os serviços contratados, exceto os bem casados e algumas plantas que já haviam sido entregues, aceitaram adiar a data, sem prejuízo.

Provavelmente, a festa acontecerá em outubro desse ano, dependendo da situação do país. "Conseguimos casar do jeito que dava agora, e a gente vai ter uma celebração mais pra frente", afirma Letícia.

"Independentemente da situação, a gente tem que pensar no bem maior e está todo mundo no mesmo barco agora. Essa foi uma super lição para a gente, e levamos isso como um aprendizado para a vida. É o momento de a gente estar unido como um todo para passar por isso. E o amor prevaleceu em meio a todo o caos, e a nossa festa só foi postergada", conclui Davi.

Casamento