Topo

Moda

Reinaldo Lourenço sobre sustentabilidade: "Produto que demora para acabar"

Desfile de Reinaldo Lourenço no SPFW - Francisco Cepeda/AgNews
Desfile de Reinaldo Lourenço no SPFW Imagem: Francisco Cepeda/AgNews

Natália Eiras

De Universa

15/10/2019 14h35

Reinaldo Lourendo convidou a rainha Vitoria e o movimento punk para tomar uma café na coleção que que apresentou hoje, na 48ª edição da São Paulo Fashion Week, que acontece até sexta-feira (18) no Pavilhão das Culturas Brasileiras, no Parque Ibirapuera. Com looks esvoaçantes, misturando o soft da organza e tule, com o pesado do couro e o lamê, Reinaldo diz que, em tempos em que sustentabilidade é uma preocupação da indústria da moda, o papel do estilista é ter um olhar atemporal, para criar looks que durem mais tempo, seja pela qualidade dos materiais ou por conta do estilo dele.

"Precisamos fazer um produto bem feito, que demora para acabar e que você possa usar por mais tempo", fala em entrevista para Universa. "Quando você pensa em fazer uma roupa, a gente tem que ir além da moda e levar em conta a durabilidade da peça. Isso é ser sustentável", disse.

Assim, por mais que a coleção para o Inverno 2020 tivesse peças "chamativas", como vestidos metálicos com mangas bufantes e muita transparência, looks básicos como macações em alfaiataria e casacos militarizados estavam presentes na passarela do estilista. "Essa coleção tem muito uma pegada de ser utilitária, de roupa que você precisa ter no guarda-roupa. É uma calça, uma camisa, mesmo que sejam peças mais trabalhadas, mas que são básicas para qualquer armário", diz Reinaldo Lourenço.

Para os acessórios, o artista foi na contramão dos vestido ultra-femininos que desfilou e aposta em sapatos do universo masculino. "É um sapato social, botas de combate. O cinto também é uma coisa que está voltando para a moda", afirma o estilista. As bolsas, item tão necessário para as pessoas, devem ser, de acordo com Reinaldo Lourenço, úteis e práticas, em vez de simplesmente bonitas. "Propus bolsas utilitárias, que caibam o que é preciso ser carregado."

Moda