Topo

Relacionamentos

Como Hariany em A Fazenda: quem já foi traído tem mais chances de trair?

Hariany e Lucas engataram romance em A Fazenda - Reprodução / TV Record
Hariany e Lucas engataram romance em A Fazenda Imagem: Reprodução / TV Record

Ana Bardella

de Universa

12/10/2019 14h48

Depois de muito chamego, Hariany e Lucas se beijaram no reality A Fazenda. O flerte é antigo, mas o romance demorou a engatar por um motivo: fora do confinamento, a influenciadora digital tem um namorado. Em diálogos com os colegas, ela já havia dado indícios de que o compromisso não andava bem: a ex-BBB teria perdoado traições e alguns fãs até desconfiaram de que seu relacionamento pudesse ser abusivo.

Agora, a infidelidade está dividindo opiniões. Há quem diga que o importante é curtir os momentos no programa e ser feliz. Em compensação, outras pessoas enxergam o comportamento com maus olhos. E muita gente tem resgatado o histórico do casal e se questionado: quem já foi traído tem mais chances de trair?

Opinião dos especialistas

"Quem já passou por uma situação de traição inevitavelmente se torna mais desconfiado", explica o psicólogo Reinaldo Renzi. O que varia, no entanto, é a forma como a pessoa lida com isso. "Algumas vezes, ela pode se tornar mais ciumenta. Em outras pode ser desleal, como forma de 'prevenir' um coração partido. É como se atirasse em uma guerra antes de levar um tiro", compara. O especialista ressalta, no entanto, que isso não é uma regra.

Marcelo Alves dos Santos, psicólogo clínico e professor da Universidade Presbiteriana Mackenzie, concorda. "Os motivos que levam uma pessoa a trair são sempre complexos. Em geral, só os envolvidos sabem exatamente em que pé o compromisso estava e em quais pontos as brechas se abriram para que chegasse à infidelidade por uma das partes", ressalta. Apesar disso, uma coisa sempre acontece: a pessoa traída fica com a autoestima baixa por um tempo.

"Ao saber do que aconteceu, a primeira reação é o autoflagelo. Primeiro a tendência é sentir raiva e achar que está sendo rejeitado. Depois, a pessoa pode passar por episódios de euforia e até provocar transformações de visual ou comportamento a fim de se sentir mais plena. Isso até conseguir fechar o ciclo, resolver o assunto internamente e virar de vez a página", detalha. No meio deste processo, a traição pode sim acontecer.

"Se a autoestima ainda está abalada, a pessoa pode se encantar ao perceber que há mais alguém interessado nela. Esse lisonjeio pode tornar a infidelidade uma opção atrativa", assegura. Mas, no final, o que determina se o ato vai ou não se concretizar são os valores pessoais, a personalidade e o quanto o casal conseguiu resolver da traição que já aconteceu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Relacionamentos