Topo

Sexo

Falar 'eu te amo' no sexo acaba com tesão? Sexóloga discute afeto na transa

franckreporter/iStock
Imagem: franckreporter/iStock

Nathália Geraldo

De Universa

05/10/2019 04h00

"Conheci um cara num grupo de Facebook. Um amorzinho de homem. Um dia, fomos a um motel. O clima esquentou dentro do quarto, até que, no meio do sexo, ele me solta um 'te amo' quase rouco", relata a autônoma Mariana*. "Desconcentrei no ato! Beijei sua testa e disse que gostava muito dele, mas não do mesmo jeito".

A situação entre Mariana e seu parceiro sexual, que deixou escapar um "te amo" no segundo encontro, revela um questionamento que pode cruzar a vida de qualquer pessoa sexualmente ativa: existe a dose certa de sentimento e de tesão dentro de uma transa?

O sexo "amorzinho" -- as variações entre o jeito "meigo" e "escandaloso" de transar podem até ter a ver com o signo da pessoa -- nem sempre agrada. Para a autônoma, por exemplo, a declaração de amor tirou o foco da busca pelo prazer na cama. "Eu não sentia o mesmo que ele, mesmo querendo muito, porque ele é um cavalheiro. Aí, ficamos agarrados na cama até a hora de tomar nosso rumo".

Para o assessor de comunicação Jordan Fraïberg, revelar um sentimento tão profundo enquanto "os hormônios estão a mil" também quebra o clima totalmente. "'Eu te amo' é uma coisa mais sentimental e ali, na hora, se cumpre uma necessidade orgânica. Não falo e não curto ouvir".

Mas, como o comportamento sexual de cada um é muito diferente, também há pessoas que curtem ouvir e dizer "eu te amo" enquanto explora o prazer em posições sexuais diferentes e beijos mais ousados. "Eu e meu namorado falamos sempre. É muito fofinho, eu gosto", explica a estudante Gabriella D'Agosto, que namora há dois anos e meio.

É comum? Como reagir?

Ouvir e dizer "eu te amo" é um tiro no escuro, especialmente no sexo: como lidar? - AleksandarNakic/iStock
Ouvir e dizer "eu te amo" é um tiro no escuro, especialmente no sexo: como lidar?
Imagem: AleksandarNakic/iStock

Para a sexóloga Carolina Ambrogini, coordenadora do Projeto Afrodite, que faz parte do Departamento de Ginecologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), é bastante normal que alguém coloque amor no meio do sexo e exponha o sentimento para o parceiro, mesmo quando a relação é casual.

"Sexo é mais do que momento de prazer, é de troca de afeto. E é quando as emoções estão à flor da pele, porque as pessoas despertam emoções que naturalmente não estão no cotidiano"

Por isso que, na empolgação do momento, a pessoa pode falar o 'eu amo você'.

Segundo a especialista, falar de um sentimento tão profundo também pode estar associado à tentativa de o parceiro ou parceira dizer que o sexo está sendo maravilhoso; é mais um jeito de dizer que estar com a pessoa ali é um momento de realização.

E não falar nada, ou não curtir ouvir a declaração, também é natural. "Depende de como cada pessoa vê essa forma de mostrar o amor. Tem gente que fala 'eu te amo' uma vez na vida, tem gente que fala para todo mundo. O que temos que entender é que há sentimento no sexo, existe um gostar, a empatia, a atração".

Fato é que ouvir e dizer "eu te amo", muitas vezes, é dar um tiro no escuro. Você já viu memes na internet em que se brinca com respostas como: "obrigado", "vou ver e te aviso" e "eu também...me amo"?

Carolina explica que, na hora do sexo, o cuidado com a reação à fala deve ser redobrado. "Tem gente que perde o tesão mesmo, pode desconcentrar; se o amor não é correspondido, a melhor coisa é levar a conversa sobre isso para depois do sexo".

A dica é tentar retomar o foco e, principalmente, deixar a pessoa se expressar. "Imagina que frustrante a pessoa se declarar e sentir que estragou o momento? Mais uma vez, o sexo toca em emoções que não estamos acostumados. É uma troca de afeto".

Sexo