Topo

Mães e filhos

Mulher desabafa sobre a exaustiva rotina de mãe com textão e viraliza

Sarah Buckley Friedberg e a filha menor - Reprodução/Facebook
Sarah Buckley Friedberg e a filha menor Imagem: Reprodução/Facebook

Da Universa

24/04/2019 10h50

Mãe de crianças de 6, 3 e 1 ano, a americana Sarah Buckley Friedberg não é diferente de muitas mães que se dividem entre filhos, trabalho e as próprias vidas. Um intenso textão sobre sua rotina no Facebook conquistou mais de 26 mil reações, 6,1 mil comentários e uma legião de mulheres que se identificam demais com as pressões descritas.

Em trechos ácidos, a administradora de microbiologia de uma grande empresa de saúde nos EUA conta que a sociedade força, por exemplo, as mães a voltarem aos seus trabalhos antes de estarem prontas "ou terem criado laço com os filhos". "Você pode fazer tudo o que um homem faz. É seu papel na sociedade mostrar isso".

Ao mesmo tempo, Sarah descreve a pressão por voltar ao peso antes da gestação o mais rápido possível. "Acordar às 5 da manhã para malhar, a não ser que você queira fazer isso depois dos seus filhos dormirem, quando você também precisa limpar a casa e ajeitar a vida para o dia seguinte e dormir", ironiza.

"Manter a casa limpa como no Pinterest. Reciclar, ser o Papai Noel, Coelhinho da Páscoa, Fadinha do dente, planejadora de aniversários, a que encontra as coisas perdidas, moderadora de brigas. Seja divertida, seja firme, leia livros", brinca.

Ao mesmo tempo em que cuida dos filhos, com alimentações saudáveis e consultas médicas, e do trabalho, Sarah lembra que a sociedade exige que o casamento esteja sempre "aceso", que precisa ter um tempo para férias ("É bom para relaxar e desanuviar do trabalho. Faz de você um empregado melhor").

E tudo isso também exige algum "tempo para você" e atenção para o uso de calças velhas no meio dessa louca rotina. Sarah lembra que mulheres são julgadas o tempo todo por isso também.

"Saia do seu telefone, desligue a TV e aproveite a sua vida. Curta com suas crianças. Esses são os tempos bons", ironiza.

Mães e filhos