Topo

Mães e filhos


Mães e filhos

Meghan Markle dispensa "médicos de terno" para seu parto

Meghan Markle deve dar à luz até junho -
Meghan Markle deve dar à luz até junho

Da Universa

07/04/2019 11h51

A duquesa de Sussex dispensou os médicos altamente conceituados da realeza, sob a justificativa de que não quer "os homens de terno" supervisionando o nascimento de seu primeiro filho com o príncipe Harry. Segundo o "Dailymail", ela nomeou sua própria equipe, liderada por uma médica anônima.

Ficaram de fora da lista os médicos ginecologistas da Royal House, Alan Farthing e Guy Thorpe-Beeston -- este especialista em partos de alto risco -- que atuaram nos três partos da duquesa de Cambridge, Kate Middleton. Eles estão entre os melhores profissionais do mundo. Há um protocolo indicando que os médicos da realeza não podem ser excluídos completamente. Se algo der errado, eles interviriam e assumiriam.

Fontes próximas à duquesa enfatizaram a natureza "pessoal" de sua decisão. "Acima de tudo, este é o parto dela, o bebê dela, e ela deve fazer o que for melhor para ela. Como alguém poderia julgá-la por isso?", questionou uma pessoa ao jornal.

Há uma preocupação, no entanto, de que a escolha de Meghan seja vista por alguns como desnecessariamente extravagante. Isso porque os médicos da rainha não cobram taxa para seus serviços. Trabalhar para a realeza é visto como uma honra e atrai outros pacientes. Já uma nova equipe de especialistas custará dezenas de milhares de libras.

Em outra ruptura com a tradição, a duquesa optou por não dar à luz no Hospital St Mary, em Paddington, usado por várias outras mães reais. É provável que Meghan e Harry escolham um hospital mais próximo de sua nova casa, em Windsor, para o nascimento.

Como o bebê não será um herdeiro direto do trono, acredita-se que o casal não deva posar para a mídia mundial com a nova chegada. Espera-se que haja um breve anúncio logo após o nascimento, com uma foto divulgada mais tarde. Entende-se que Meghan não quer a pressão de vestir-se e posar "só porque as pessoas acham que ela deveria".