PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Luciana Bugni

Noivo de Ivy oferece sexo pra quitar dívida de R$ 16 mil. Quem aceitaria?

Rogério Fernandes e Ivy Moraes: a curiosa autoestima do homem - Reprodução/Instagram @rogerioffernandess
Rogério Fernandes e Ivy Moraes: a curiosa autoestima do homem Imagem: Reprodução/Instagram @rogerioffernandess
Luciana Bugni

Luciana Bugni é gerente de conteúdo digital dos canais de lifestyle da Discovery. Jornalista, já trabalhou na "Revista AnaMaria", no "Diário do Grande ABC", no "Agora São Paulo", na "Contigo!" e em "Universa", aqui no Uol. Mora também no Instagram: @lubugni

Colunista do UOL

04/12/2020 04h00

Sabe aqueles dias em que você olha no espelho e acha que não vale grande coisa? Provavelmente Rogério Fernandes, ex-noivo da modelo Ivy Moraes, não passa por esses dias. Ele parece ter aquilo que conhecemos como autoestima do homem hétero: deve se achar o mais gostoso, irresistível, desejável da face da terra.

Mas gostoso quanto?, deve me perguntar o leitor. Gostoso a ponto de supostamente ter enviado um áudio para uma mulher a quem devia R$ 16 mil e oferecido seu corpinho em troca do perdão da dívida. Você já imaginou emprestar uma grana para alguém (não qualquer grana e sim mais de 15 mil reais) e receber de volta a proposta de, em vez do dinheiro, uma noite de amor? Quem aceitaria isso? Que trepada com um ex valeria R$ 16 mil?

Fico imaginando o que passa pela cabeça de um cara que tem essa ideia. Em frente ao espelho, em profundo ritual de admiração com seus músculos, ele recebe um Whatsapp de uma garota com quem já saiu. A mensagem deve dizer algo como: "e aí, meu filho? e aquela grana? vai me pagar?". Ele de novo olha o espelho e tem a ideia — que tal oferecer sexo a ela? Os olhos brilham e ele nem imagina como ela poderia recusar. Aí ele grava o áudio, sugere os rodopios que fará, explica o que acontecerá com ela e espera o sim, pacientemente. Na cabeça dele, seu órgão sexual é o bem mais valioso do planeta.

Tem dois problemas em curso para o homem hétero de autoestima elevada. O primeiro é que as mulheres, que antes corroboravam esse comportamento com "antes isso do que ficar sozinha" mudaram. Agora elas olham para o homem hétero e analisam. Na maior parte das vezes, dispensam ainda no diálogo do Tinder. Depois, se engrena a conversa, seguem alerta — não precisamos mais aguentar certas coisas e ficar sozinha pode ser bom demais.

O segundo problema é que às vezes eles esquecem de que tem namorada. Nesses casos, a autoestima elevada sai em busca de outras aventuras mesmo sendo comprometido. As mulheres têm confrontado e recusado homens casados ou com namorado. Vale a pena uma roubada dessa por um sexo gostosinho (ou mais ou menos)? Não vale, ih... não vale mesmo.

Rogério teve uma semana difícil. Quando todas as notícias das supostas traições vieram à tona, Ivy tentou segurar, mas desmarcou o casamento, marcado para a semana que vem em Cancún. No fim, pode até ser bom: com a segunda onda do Covid-19 bombando por aí, melhor não se arriscar em festividades.

O ex-noivo ficou chateado, lamentou, falou bem da modelo. E depois pediu que rezassem por ele. Sim, por ele. A autoestima do homem hétero... essa não falha nunca.

Você pode discordar de mim no Instagram.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL