PUBLICIDADE
Topo

Bugs e falta de dados dificultam acesso à carteirinha digital de vacinação

Smartphone rodando o app Conecte SUS - Tony Winston/Ministério das Saúde
Smartphone rodando o app Conecte SUS Imagem: Tony Winston/Ministério das Saúde

Marcella Duarte

Colaboração para Tilt, em São Paulo

16/09/2021 04h00

A iminente obrigatoriedade de comprovante de vacinação contra covid-19 para frequentar certos locais (como cinemas e academias), em diversas cidades do país, acabou expondo as constantes falhas do Conecte SUS, plataforma do Ministério da Saúde que, entre outros serviços, registra a imunização de todos os brasileiros. Instabilidade, mensagens de erro e doses desaparecidas estão entre as principais reclamações.

Nas redes sociais, muita gente tem relatado dificuldades para emitir e fazer o download o Certificado Nacional de Vacinação — nossa carteirinha digital, que funciona como um "passaporte da vacina" após recebermos as duas doses ou a dose única, dependendo do imunizante —, pelo site ou aplicativo.

Um dos problemas mais frequentes é o de vacinas que não constam no sistema. Há diversos casos de pessoas que já receberam o imunizante há meses, mas a informação ainda não aparece lá; e até de quem já tomou as duas doses, mas apenas a segunda está registrada, faltando a primeira.

Também há relatos de divergência de nome/fabricante e lote do imunizante recebido. Além disso, pessoas que fizeram parte dos grupos de voluntários de testes das vacinas disseram não ter nenhuma dose cadastrada.

De quem é a culpa?

De acordo com o Ministério da Saúde, esses tipos de falhas são de responsabilidade dos estados e cidades, que não enviaram corretamente as informações de vacinação para o governo federal.

"O Conecte SUS é abastecido pelos estabelecimentos de saúde nos estados e municípios, responsáveis pelo registro de dados da vacinação na base federal, a Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS). Em até 72 horas, após o envio dos registros para a RNDS, as informações ficam disponibilizadas na plataforma", declarou o Ministério, em nota a Tilt.

Além das divergências de informação, constantemente o sistema tem exibido mensagens de erro — possivelmente devido ao elevado número de acessos simultâneos nos últimos dias. O governo diz que é preciso insistir para conseguir.

O Ministério da Saúde garante não haver nenhum problema técnico ou de fraude com a plataforma. "O aplicativo Conecte SUS Cidadão funciona normalmente nas plataformas Android, iOS e na web."

Na cidade do Rio de Janeiro, a obrigatoriedade do documento começou ontem (15), em certos estabelecimentos de uso coletivo, como cinemas, academias e pontos turísticos. Mesmo com o comprovante, o uso de máscara, controle de acesso e medidas para evitar aglomerações continuam valendo.

O que fazer?

A carteirinha física de vacinação também é válida como comprovante. Mas se você a perdeu ou ela está danificada, Ministério da Saúde aconselha que todos confiram suas informações na plataforma do Conecte SUS e informe problemas, mesmo que em sua cidade não seja ainda obrigatório andar com o comprovante.

"O cidadão que não tiver seu registro disponível no aplicativo em até 10 dias após a data da sua vacinação deve procurar o local de imunização ou secretaria municipal de saúde, de sua região, para solicitar o registro e envio de seus dados à RNDS", explica.

No menu "Fale com o Conecte SUS", é possível entrar em contato com a ouvidoria do Sistema Único de Saúde e informar problemas.