PUBLICIDADE
Topo

Conheça o traje espacial da SpaceX para lançamento histórico da Nasa

27.mai.2020 - Astronautas Doug Hurley e Bob Behnken antes de tentativa de lançamento do foguete Falcon 9 da SpaceX - NASA/Kim Shiflett
27.mai.2020 - Astronautas Doug Hurley e Bob Behnken antes de tentativa de lançamento do foguete Falcon 9 da SpaceX Imagem: NASA/Kim Shiflett

Bruna Souza Cruz

De Tilt*, em São Paulo

28/05/2020 11h52

O primeiro lançamento tripulado da Nasa (agência espacial norte-americana) partindo do solo norte-americano em nove anos não aconteceu como o previsto ontem. Devido ao mau tempo, a decolagem do foguete Falcon 9, da SpaceX, foi adiada para este sábado (30). Contudo, uma outra coisa chamou a atenção neste que promete ser um marco na história da agência: o traje dos astronautas.

Com toda elegância e pompa, os veteranos Doug Hurley e Bob Behnken usarão na viagem ao espaço um uniforme feito sob medida projetado pela SpaceX. O traje levou quase quatro anos para ser concluído, pois o desafio era fazer algo funcional e bonito, explicou a empresa do bilionário Elon Musk.

Além disso, seu desenvolvimento contou com a ajuda do estilista e figurinista de Hollywood Jose Fernandez, conhecido por figurinos de filmes de sucesso como "Mulher Maravilha", "Wolverine", "Batman vs. Superman "e" Capitão América: Guerra Civil ".

Do ponto de vista tecnológico, a roupa tem todo um sistema de comunicação e controles de pressão e temperatura integrado. Uma vez que o astronauta está sentado no assento da cápsula de passageiros Crew Dragon, o traje se conecta ao sistema da nave espacial.

Uma outra curiosidade é que as luvas são sensíveis ao toque, o que facilita o controle dos comandos dados pelos astronautas para a cápsula.

"O traje espacial é realmente uma parte do sistema Dragon, é realmente parte do veículo", afirmou Chris Trigg, gerente de trajes espaciais e equipamentos de tripulação da SpaceX, em um vídeo compartilhado em uma rede social. "O traje e o assento estão trabalhando juntos."

"O capacete é fabricado sob medida usando a tecnologia de impressão 3D e inclui válvulas integradas, mecanismos para retração e travamento da viseira, e microfones na estrutura do capacete", detalhou a Nasa em seu site.

Uma informação importante é que esse traje é voltado para proteger os astronautas durante o lançamento e viagem até o espaço. Mas não os protege durante caminhadas por lá, por exemplo. Neste caso, seria preciso voltar aos uniformes padrão já utilizados pela Nasa.

Nova tentativa de lançamento

O lançamento do foguete da SpaceX ontem diretamente do Centro Espacial John F. Kennedy, no Cabo Canaveral, na Flórida (EUA) foi cancelada às 17h16 (horário de Brasília), pouco menos de 20 minutos antes do lançamento e com os astronautas já a bordo.

Com o adiamento, o lançamento agora ficou marcado para o próximo sábado (30), às 16h22.

O bilionário Elon Musk, dono da SpaceX, tem o espaço como uma de suas principais frentes de negócio— seja para lançamento de satélites que visam conectar o mundo inteiro à internet ou para colonizar Marte, algo que já disse ter vontade. Entre os feitos da empresa no setor, ela já conseguiu inovações importantes como manobrar partes de foguetes de volta para a Terra com segurança, o que pode baratear os lançamentos.

Projeto Artemis

O lançamento desta semana ainda é o primeiro passo para o Projeto Artemis, coordenado pela Nasa. A intenção da agência é colocar humanos novamente na Lua, após décadas —incluindo a primeira mulher a pisar no satélite.

A Lua, inclusive, virou o novo queridinho de várias nações e se tornou novamente o cenário de uma corrida espacial. China, Índia e outras nações, além dos Estados Unidos, fizeram missões recentes que tinham o solo lunar como alvo.

A intenção da Nasa é que humanos estejam andando pela Lua novamente no ano de 2024 —e, dessa vez, para ficar. O objetivo final da missão é que humanos pisem pela primeira vez em Marte, algo previsto para por volta de 2030.

A viagem para a Estação Espacial Internacional é um dos primeiros testes também da SpaceX para a missão rumo à Lua. Contudo, uma viagem para nosso satélite exigiria um foguete mais poderoso.

*Com informações da Nasa, SpaceX e dos sites Space e TechCrunch