'Eles estavam conosco o tempo todo', diz elenco do filme Mamonas Assassinas

O domingo (3) e último dia de CCXP 23 começou com um painel exclusivo de "Mamonas Assassinas: O Filme", cinebiografia da banda que marcou a música brasileira nos anos 1990. O evento contou a participação da equipe e do elenco principal, formado por Ruy Brissac (Dinho), Alberto Hinoto (Bento), Robson Lima (Júlio Rasec), Adriano Tunes (Samuel Reoli) e Rener Freitas (Sergio Reoli).

Confira todos os detalhes do painel

Para celebrar o legado dos Mamonas Assassinas, o quinteto subiu ao palco caracterizado com algumas das fantasias mais marcantes da banda e cantaram sucessos como "Pelados em Santos" e "Vira-Vira".

Produtora do filme, Walkiria Barbosa disse que o elenco sentiu a presença dos integrantes da banda durante as gravações. "Eles estavam conosco o tempo todo, nós sentíamos. Um dia, no set, tudo começou a cair. Eu olhei pro céu e pedi para o Dinho nos ajudar a fazer o filme. Ele é bagunceiro, certeza que estava com a gente. De alguma forma eles estavam ali.".

Ruy Brissac, que também interpretou Dinho na peça O Musical Mamonas, afirmou que o trabalho mudou a sua vida. "Foi uma honra interpretar esse papel. Antes do musical, eu fiz várias audições e não passava. Fiquei um ano sem fazer, mas surgiu o musical e decidi mandar o material no último segundo. Minha vida mudou depois disso."

Para o ator, contar essa história foi muito importante por sua semelhança com Dinho. "Eu sou muito parecido com ele, e pesquisando sobre a sua vida eu descobri que sou mais do que eu pensava. Pareço com ele na forma de batalha e na luta de buscar nossos sonhos."

O diretor Edson Spinello destacou a importância de contar a história dos Mamonas Assassinas além do sucesso da banda. "Nós fomos muito cuidadosos nesse sentido porque a geração que conheceu os Mamonas só via os personagens, os artistas. Meu trabalho foi pegar os atores e mostrar quem estava por trás disso, quem eram aqueles meninos sonhadores de Guarulhos."

Veterana do mercado audiovisual, Walkiria afirmou que sentiu a necessidade de fazer o filme assim que leu o roteiro. De acordo com a produtora, os Mamonas Assassinas não só marcaram gerações de brasileiros, como ainda fazem sucesso - dentro e fora do Brasil.

"A história deles é um exemplo para todos, eles acreditaram e viveram seus sonhos. Eles eram únicos. Depois deles, ninguém fez o que eles fizeram: impactar jovens e adultos de uma forma tão marcante."
Walkiria Barbosa na CCXP 23

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes