Como Von Richthofen 'ajudou' a fama do escritor de 'Mulheres Assassinas'?

O jornalista Ullisses Campbell escreveu a trilogia "Mulheres Assassinas". Ao longo de três livros, o autor conta a história de Suzane Von Richthofen, condenada por ser mandante da morte dos pais; Elize Matsunaga, que cumpre pena por matar e esquartejar o marido, Marcos Matsunaga; e Flordelis, a ex-deputada que mandou executar o companheiro.

A Splash, Campbell explica como Suzane Von Richthofen teve sua parcela de responsabilidade na criação da trilogia.

A Suzane me ajudou nesse caso.
Ulisses Campbell

"Suzane: Assassina e Manipuladora" foi lançado em 2020 e, segundo o escritor, é o motivo pelo qual "Elize Matsunaga: A Mulher que Esquartejou o Marido" conseguiu chegar ao público, em 2021, com tanta riqueza de detalhes.

"Como jornalista, tenho a obrigação de procurar as pessoas para que elas não sejam surpreendidas com um livro na prateleira. No caso da Elize, eu procurei a família do Marcos [o marido assassinado], para poder dar um parecer melhor sobre ele."

À época, os Matsunagas eram avessos a entrevistas, e todos os que tentavam se aproximar deles eram alertados pelos advogados que a resposta seria negativa. A única opção de Campbell, então, era explicar qual seria o conteúdo abordado e torcer para chamar a atenção do clã.

"Falei se tratar de um registro biográfico, que tratava não apenas do filho deles, mas também da família, pois ela é bastante ativa na narrativa do livro. Eu queria dar riqueza de detalhes para o leitor entender bem quem são as pessoas ali retratadas."

O responsável legal levou o pedido do jornalista aos pais de Marcos e, para a surpresa do autor, eles eram "fãs" do trabalho de Campbell.

Continua após a publicidade

A família disse: 'O Ulisses, que escreveu o livro da Suzane? Nossa, a gente adorou o livro. Queremos falar com ele sim.

"Fiquei bastante surpreso e, durante quatro encontros, fui capaz de enriquecer a biografia do Marcos e esclarecer algumas coisas."

Campbell explica que o ex-marido de Elize não era milionário, como era exposto à época do crime. O homem era diretor-executivo da Yoki, empresa dos Matsunagas que estava à venda. Segundo o jornalista, o salário era de R$ 30 mil, mas havia algumas contas irregulares pelas quais ele desviava dinheiro; desta maneira, ele conseguia esbanjar um alto padrão de vida, como viagens e carros importados.

A participação da família apenas aconteceu porque os membros confiaram no trabalho do jornalista a partir do livro da Suzane Von Richthofen. Assim, com os pormenores obtidos por Ullisses Campbell, "Elize Matsunaga: A Mulher que Esquartejou o Marido" se tornou um sucesso de vendas — hoje, ele figura entre os 20 títulos mais vendidos na categoria Crimes Reais Biografias e Memórias da Amazon.

O autor, então, viu a possibilidade de escrever mais uma obra, desta vez focada em Flordelis, e lançar a sua trilogia de sucesso.

Capa do box 'Coleção Mulheres Assassinas', de Ullisses Campbell
Capa do box 'Coleção Mulheres Assassinas', de Ullisses Campbell Imagem: Divulgação
Continua após a publicidade

A filha de Elize

Quando Elize foi presa, em 2012, sua filha com Marcos tinha apenas nove meses. A guarda da bebê ficou com a família Matsunaga, que tentou ao máximo esconder a trágica história na qual a mãe e o pai da menina eram envolvidos.

Ao conseguir acesso aos detalhes da biografia de Marcos, Campbell obteve também respostas para o que teria acontecido com a filha de Elize.

"A menina cresceu e chamava os avós de pais, sem saber dos pais verdadeiros. Mas, um dia, quando tinha uns 9 anos, um coleguinha falou sobre alguma festa e perguntou se os pais dela iriam. Ela disse que sim, mas o menino disse: 'Não vai, porque teu pai foi assassinado pela sua mãe, que era garota de programa'. O próprio pai do Marcos me contou isso."

Segundo o jornalista contou a Splash, a menina hoje frequenta "os melhores psicólogos" e ainda considera seus avós como seus pais, mas está ciente do crime cometido por Elize.

Capa do livro 'Elize Matsunaga: a mulher que esquartejou o marido'
Capa do livro 'Elize Matsunaga: a mulher que esquartejou o marido' Imagem: Divulgação
Imagem

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes