PUBLICIDADE
Topo

Bondinho da Lud: Funkeira aluga ponto turístico no Rio para gravar DVD

Ludmilla usou o Bondinho, no Rio, para gravação
Ludmilla usou o Bondinho, no Rio, para gravação
Ygor Marques/Divulgação

Marcela Ribeiro

De Splash, em São Paulo

25/11/2020 15h55Atualizada em 26/11/2020 10h07

Depois de parar a Rocinha na gravação do clipe "Rainha da Favela", Ludmilla alugou um dos principais pontos turísticos do Rio, o bondinho do Pão de Açúcar nesta terça-feira para gravar o DVD do projeto de pagode "Numanice".

Faltam mais vozes femininas no pagode. Comecei a cantar, não tinha ninguém, aí outro dia a Luísa Sonza gravou com Dilsinho, vi a Lexa cantando pagode na internet. A mulherada tem que botar a cara, é um ritmo musical muito brasileiro e que não tem mulher na cena.

Continua depois da publicidade

Essa foi a segunda tentativa de gravação. Depois de enfrentar um dia nublado, na semana passada, a cantora se apresentou hoje com um visual paradisíaco num dia ensolarado com cenário de fundo o Cristo Redentor e a baía de Guanabara.

O ponto turístico está fechado para público às terças e quartas e cerca de 10 convidados, incluindo a mulher Brunna, amigos e familiares assistiram a apresentação, por medida de segurança por conta do coronavírus.

No palco com decoração laranja, roxo e rosa, Lud canta as faixas com participações especiais: Thiaguinho, Bruno do Sorriso Maroto, Grupo Di Propósito e o rapper Orochi.

Fechei o Pão de Açúcar para gravar o Numanice. Ludmilla é potência. Quando cheguei aqui e vi a estrutura toda montada, o Pão de Açúcar só para mim, fiquei desacreditada. Quando a gente começa a cantar, a gente não imagina onde vai chegar.

Continua depois da publicidade

A ideia, segundo ela, é incentivar outras mulheres a investirem no ritmo.

Quero mostrar aqui neste projeto onde a mulher chega no pagode, o poder. Comecei no pagode ouvindo Sorriso Maroto, Alcione, ela iria vir hoje, mas teve um problema, Thiaguinho é meu irmão, além de eu ser muito fã dele, Orochi que é um rapper.

Ludmilla destaca que, o pagode, assim como o funk sempre foi um núcleo muito fechado masculino.

Agora com a conscientização das mulheres, que estão cada vez mais unidas, próximas de verdade, porque não adianta propagar uma coisa e fazer outra, isso vai mudar.

Continua depois da publicidade

A cantora está numa excelente fase profissional. Essa semana, "Rainha da Favela" entrou para o Top 10 do Spotify.

Na sexta-feira , ela lança Poesia Acústica 10, e revela que a vontade de participar aumentou após ser desafiada por haters.

Meteram o pau em mim, duvidando da minha capacidade, eu amo ser desafiada.