PUBLICIDADE
Topo

Luciana Bugni

Como Erasmo: por que homem acha tão importante dar opinião sobre feminismo?

A Fazenda 2021: Erasmo diz que mulheres estão banalizando o feminismo - Reprodução/PlayPlus
A Fazenda 2021: Erasmo diz que mulheres estão banalizando o feminismo Imagem: Reprodução/PlayPlus
Conteúdo exclusivo para assinantes
Luciana Bugni

Luciana Bugni é gerente de conteúdo digital dos canais de lifestyle da Discovery. Jornalista, já trabalhou na "Revista AnaMaria", no "Diário do Grande ABC", no "Agora São Paulo", na "Contigo!" e em "Universa", aqui no UOL. Mora também no Instagram: @lubugni

Colunista do UOL

27/09/2021 12h00

Feminismo é uma palavra que sempre causa controvérsia. Parece que tem um botão em algumas pessoas que, ao ouvirem essa palavra, travam. Dá pra entender: o machismo é tão intrínseco na sociedade que qualquer tentativa de combatê-lo é vista com maus olhos.

Erasmo desenhou essa rejeição esse fim de semana na Fazenda: fez piada com uma participante, pediu desculpas para ela e aproveitou para criticar o feminismo.

A crítica ainda é disfarçada de elogio: "o movimento é importante, mas vocês mulheres colocam isso no meio de tudo", diz o rapaz.

Ele tenta, de uma maneira difícil de compreender, culpabilizar as mulheres dizendo que elas acabam banalizando a palavra ao usarem demais.

Surpresa: o feminismo existe para ser usado mesmo. E mais, para ser usado por mulheres quando elas bem entenderem.

Erasmo passa o fim de semana minimizando um episódio de violência contra a mulher (a situação vivida por Dayane Mello que culminou na expulsão de Nego do Borel) e coroa com um comentário depreciativo a respeito daquilo que une as mulheres. O pior é que esse tipo de colocação acaba convencendo também pessoas do sexo feminino de que o feminismo é chato — odiar que se fale disso não é exclusividade masculina, não.

Porém, falar disso, diferentemente do que profetiza Erasmo, fortalece o feminismo e as mulheres. Quanto mais se fala, mais se combate as injustiças e violências do machismo.

Foi um fim de semana triste em a Fazenda — nós, mulheres, sabemos que o que aconteceu com Dayane podia ter acontecido ou já aconteceu com uma de nós. Mas existe aí um tal de feminismo que quer proteger outras possíveis vítimas: eu, você e outras mulheres. Para nós, falar disso melhora muita coisa que foi errada por muito tempo.

Falta muito ainda, mas pelo menos estamos no percurso. E como o caminho é nosso, homem nenhum tem que julgar, não. Seguimos.

Você pode discordar de mim no Instagram.