PUBLICIDADE
Topo

Arte Fora do Museu

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Quando os grandes nomes da arquitetura e do graffiti se encontram

Conteúdo exclusivo para assinantes
Andre Deak / Felipe Lavignatti Felipe Lavignatti

O projeto Arte Fora do Museu nasceu em 2011 com os pesquisadores e jornalistas Andre Deak e Felipe Lavignatti, como um levantamento de obras de arte nas ruas da cidade de São Paulo. Hoje em mais de 500 cidades do mundo, milhares de obras e centenas de artistas, é um guia de arte urbana que inclui arquitetura, escultura, graffiti e mural. Andre Deak e Felipe Lavignatti são também sócios na produtora Liquid Media Lab, com projetos de comunicação digital, arte e diversos trabalhos no campo da inovação.

Felipe Lavignatti

Colunista do UOL

30/08/2021 15h59

Resumo da notícia

  • Neto de Niemeyer criticou intervenção d'Os Gêmeos
  • Em São Paulo há outra dobradinha dos arquitetos e grafiteiros
  • Museu anunciou que a pintura não é permanente

"OSGEMEOS: Segredos", a grande exposição de 2021 em São Paulo teve como objeto toda a trajetória dos maiores expoentes atuais de arte brasileira no exterior, Os Gêmeos. Os grafiteiros paulistanos estão entre os grandes nomes não só do graffiti, mas da arte contemporânea. Seus trabalhos são reconhecidos e respeitados em todo mundo. Após sua passagem pela Pinacoteca de São Paulo, a exposição chega a Curitiba e ainda com direito a uma pintura dos artistas ilustrando uma das paredes.

O que parecia ser mais uma arte agregando valor ao espaço gerou críticas. A exposição está sendo realizada no Museu Oscar Niemeyer em Curitiba em um prédio que leva o nome do seu arquiteto. E um de seus netos foi quem se manifestou contra a intervenção na parede. Também arquiteto, Paulo Niemeyer chegou a chamar o desenho dos artistas de pixação.

O Museu já se manifestou dizendo que o espaço já era ocupado com outras intervenções, como banners e divulgações de outras exposições. A pintura feita ali pelos grafiteiros é temporária e pode ser removida, como salienta o Museu, o que não afeta em nada a obra de Oscar Niemeyer.

A relação do arquiteto com o graffiti não se resume somente a esta intervenção agora em Curitiba. O também paulistano Kobra criou um cartão postal no meio da avenida Paulista com um retrato de Niemeyer.

Oscar Niemeyer pelo olhar de Kobra - Divulgação - Divulgação
Oscar Niemeyer pelo olhar de Kobra
Imagem: Divulgação

Em Goiânia, o Centro Cultural Oscar Niemeyer, mais um lugar que leva o nome de seu criador, também sofreu intervenção em 2015. Os responsáveis foram os designers que atendem pelo nome de Bicicleta Sem Freio.

No Rio de Janeiro, o grafiteiro Acme em 2013 pintou uma mulher deitada em um galpão na Zona Portuária. O desenho foi a forma do artista transformar em arte a frase do arquiteto: "O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida".

Toda arte que se encontra a céu aberto acaba tendo sua duração comprometida, sendo o graffiti uma das mais efêmeras. Não é uma escultura em bronze, mas tinta em uma parede. Em breve, o branco do museu paranaense voltará a ser branco. Enquanto isso não acontecer, que os curitibanos possam apreciar uma obra de arte sobre outra - e dos nomes mais importantes da história do graffiti e da arquitetura mundial. E para quem está em São Paulo e queira repetir a dobradinha Os Gêmeos e Niemeyer, a entrada do MAM, no Ibirapuera, conta desde 2010 com um desenho dos irmãos em uma parede projetada por Niemeyer.

Mapa com a localização de algumas obras d'Os Gêmeos

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL