PUBLICIDADE
Topo

Pandemia faz companhia aérea mudar até o modo como embarca passageiros

Aviões da United Airlines, no aeroporto internacional de São Francisco, Califórnia - Chameleonseye/Getty Images
Aviões da United Airlines, no aeroporto internacional de São Francisco, Califórnia Imagem: Chameleonseye/Getty Images

De Nossa

14/04/2021 13h33

No ano passado, a United Airlines, terceira maior companhia aérea dos Estados Unidos, repensou o seu processo de embarque. Por conta da pandemia, primeiro alocavam quem estava nos assentos de trás para, depois, acomodar aqueles que se sentariam na frente.

A ideia era evitar andanças pelos corredores e contatos desnecessários. A prática, no entanto, será suspensa. A partir de quinta (15), os voos vão retomar a técnica chamada pela empresa de "better boarding" (em português, melhor embarque).

O sistema, que separa as pessoas em cinco grupos e em duas faixas, é mais uma tentativa de atualizar as políticas de acordo com as necessidades de segurança dos viajantes e dos funcionários.

O embarque vai separar os clientes em cinco grupos que serão chamados um de cada vez com base no assento atribuído ao cliente. Os bilhetes serão digitalizados em duas filas para otimizar o processo.

Os passageiros também podem usar o aplicativo United ou optar por mensagens de texto para receber um alerta quando o embarque for iniciado, dando aos clientes a liberdade de deslocamento dentro do aeroporto.

Mulher no aeroporto em época de pandemia - Drazen/Getty Images - Drazen/Getty Images
Avisos por mensagem de texto alertarão passageiros
Imagem: Drazen/Getty Images

Maddie King, porta-voz da United Airlines, explicou ao "Travel + Leisure":

"Agora que mais clientes estão voltando, isso poderia resultar em passageiros se reunindo na área do portão para esperar o embarque. Essa aglomeração anula o propósito de distanciamento social do embarque de costas para a frente."

A empresa continuará outros procedimentos como realização de limpeza e filtragem de ar HEPA e a exigência do uso de máscaras.